Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

COVID-19: Prefeitura anuncia projeto que desobedece edital

Pedido de Crivella para 9ª Vara Criminal é para que recursos sejam destinados a completar renda de funcionários do transporte público

Por Bruna Motta 8 abr 2020, 14h59

A Prefeitura do Rio divulgou hoje (8) que vai enviar uma proposta à 9ª Vara Criminal para que parte dos recursos obtidos pela Operação Lava-Jato seja destinada a completar a renda de operadores dos transportes públicos municipais impactados pela crise da Covid-19, entre eles motoristas de ônibus, cobradores e taxistas. Mas a ação de Crivella não pode ser realizada, de acordo com uma resolução publicada no dia 1 de abril.

+Coronavírus: ano letivo de 2020 pode ser suspenso no Rio

O edital, lançado pelo Tribunal Regional Federal da 2ª região e pela Corregedoria-Regional da Justiça Federal, autoriza as varas criminais que recebem o cumprimento das penalidades financeiras a destinar os recursos para ações de combate ao coronavírus – mas há um item no regulamento (veja na reprodução abaixo) que proíbe o uso do dinheiro para custeios como aluguéis, telefonia, tributos e salários, o que inviabiliza a proposta de Crivella. As propostas devem ser enviadas para a Justiça até o dia 17 de abril e podem receber até R$1 milhão para realizar o projeto. Procurada por VEJA RIO, a Secretaria de Transporte Municipal respondeu que sabia apenas as informações anunciadas pela manhã no site da Prefeitura.

+ Para receber a Veja Rio em casa, é só clicar aqui.

+Procon-RJ cria telefone exclusivo para denúncias

Continua após a publicidade
Publicidade