Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid-19: população de Paquetá participa de estudo de vacinação

A exemplo de Serrana, no interior de São Paulo, a Prefeitura do Rio e a Fiocruz querem avaliar as consequências da imunização em larga escala

Por Carolina Barbosa Atualizado em 8 jun 2021, 13h31 - Publicado em 7 jun 2021, 11h50

A exemplo de Serrana, no interior de São Paulo, que, em estudo do Instituto Butantan, avalia as consequências da vacinação em larga escala pela CoronaVac, a Ilha de Paquetá, na região central da capital, servirá como referência para pesquisa semelhante por aqui. No próximo dia 20 de junho, a Prefeitura do Rio e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizarão um estudo que vacinará contra a Covid-19 toda a população maior de 18 anos.

+Covid: Com alto risco de infecção, Rio mantém proibição de boate e eventos

Com cerca de 4 100 pessoas cadastradas no programa Saúde da Família e metade já imunizada, a expectativa agora é vacinar mais 1 800 moradores.

+Covid: Rio figura entre as capitais que mais vacinaram com a segunda dose

“O objetivo é avaliar como a vacina vai se comportar neste grupo populacional, avaliar a segurança da vacina e acompanhar como ela vai proteger as pessoas que não se vacinaram, isto é, menores de 18 anos. A gente vai precisar também se a primeira dose da vacina evita a transmissão dos casos ou se isso só acontece a partir da segunda dose”, explicou o secretário municipal de saúde, Daniel Soranz.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade