Clique e assine por apenas 4,90/mês

Covid: aglomeração e falta de higiene rende multa a 82 lojas e shoppings

Fiscais da Vigilância Sanitária tiveram muito trabalho nos primeiros dias de reabertura dos centros de compras; 6 estabelecimentos foram interditados

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 15 jun 2020, 13h54 - Publicado em 15 jun 2020, 12h14

A “demanda reprimida” dos cariocas – que correram para os shoppings da cidade nos quatro primeiros dias de retomada das atividades econômicas – resultou em 82 multas e seis lojas interditadas, do feriado de quinta (11) a domingo (14).

Hemorio identifica aumento de doadores com anticorpos para Covid-19

Ao todo, seis comboios formados por equipes da Vigilância Sanitária, Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal e Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização da Secretaria de Fazenda percorreram shoppings para dar incertas nos estabelecimentos sobre o cumprimento das normas higiênico-sanitárias, e também para reforçar orientações, como a importância da instalação de barreiras de proteção.

Ocupação de leitos de UTI chega a 85% na cidade do Rio

Continua após a publicidade

A maioria das multas foi por falta de higienização frequente de superfícies. Pontos de aglomeração foram encontrados em 25% das lojas e shoppings multados – e por este mesmo motivo, mas em escala maior, quatro lojas de eletrodomésticos e duas de redes de telefonia foram interditadas.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Por se tratar de um período de pandemia, a multa aplicada é a gravíssima, com o valor de R$ 13 mil, mas que, em casos de reincidência, pode passar de R$ 50 mil. Além do registro da infração, o lojista pode ter a licença sanitária cassada e corre o risco de ficar até três meses sem abrir.

Publicidade