Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Coronavírus: cidade inteira tem alto risco de contaminação, diz boletim

Prefeito vai reforçar a fiscalização a aglomerações e já fala em reverter medidas de flexibilização; 'Nesse ritmo, vamos ter que engrossar'

Por Cleo Guimarães 22 jan 2021, 10h30

E o mapa do Rio ficou 100% em laranja – a cor indica o alto risco para contaminação pela Covid-19. No terceiro boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta sexta (22), todas as 33 regiões administrativas da cidade aparecem no segundo grau de uma escala de três níveis, que vai do risco moderado ao muito alto. O indicador tem como base os números de internação e mortes no município.

 

A imagem mostra o mapa da cidade do RIo em cor de de laranja, mostrando que a cidade toda está com nivel alto de risco de contaminação pela Covid-19
A cidade em alerta: mapa mostra o município inteiro com alto risco de contaminação Prefeitura do Rio/Divulgação

O boletim vem sendo divulgado pela prefeitura às sextas e, nas duas semanas anteriores, a cidade ainda tinha áreas classificadas no nível moderado – no primeiro (dia 8 de janeiro), havia 15 deles. Este número caiu para 5 no segundo levantamento (15 de janeiro), e agora foi a zero. Rocinha, Jacarezinho, Alemão, Maré e Realengo eram as  cinco regiões que estavam na classificação moderada, na semana passada, e agora foram para o nível alto.

Coronavírus: Vacina pra quê? Já é Carnaval nas ruas do Leblon; veja vídeo

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta (22), Eduardo Paes afirmou que vai reforçar a fiscalização contra eventos sem permissão e lembrou que colocará em prática novas (e mais duras) regras sanitárias em regiões que venham a alcançar a classificação de risco muito alto. O prefeito também sinalizou a possibilidade de reverter algumas medidas de flexibilização, principalmente no que diz respeito ao comércio e às atividades de lazer.

Covid-19: curada, Marieta Severo pede que brasileiros abracem a vacina

“A vida não está normal. Já fizemos nove interdições (a estabelecimentos e eventos). Outras serão fechadas para quem não tem respeito à vida e ao próximo”, disse o prefeito, que criticou com mais veemência as aglomerações na roda de samba da Pedra do Sal e na Avenida Olegário Maciel, na Barra. “Não é possível que as pessoas achem que vão poder curtir o verão como quiser. Nesse ritmo, vamos ter que engrossar”.

Continua após a publicidade
Publicidade