Clique e assine por apenas 7,90/mês

COR lista áreas de risco de alagamento e deslizamento de encostas

Ao todo são 378 pontos críticos espalhados pela cidade, que incluem vias importantes, como a Avenida Brasil

Por Redação VEJA RIO - 8 jan 2018, 18h36

As chuvas de verão trazem riscos a quem anda pelas ruas da capital fluminense. Por isso, o Centro de Operações Rio (COR) listou 378 pontos críticos da cidade, onde pode ocorrer alagamentos e deslizamentos de encostas. De acordo com o COR, em janeiro, as chuvas devem superar em 53,46% a média dos últimos anos. Vias de toda a cidade estão entre as áreas de risco, como a Rua Jardim Botânico e as Avenidas Brasil (Bonsucesso e Caju), Maracanã (Tijuca) e Ayrton Sena (Barra da Tijuca). A Rua do Catete é uma das áreas que lideram o ranking na Zona Sul. A Praça da Bandeira, dos dois reservatórios construídos na região da Grande Tijuca, continua propensa às enchentes.

A lista apresenta ainda 103 comunidades, munidas de 165 sirenes de alerta, cujo sistema é composto por três tipos de mensagens. A preventiva comunica a possibilidade de chuva forte nas próximas horas; outra orienta os moradores a saírem das casas e se abrigarem em um ponto de apoio previamente estabelecido; e uma última avisa quando podem retornar em segurança.

Mais informações no site do COR

Publicidade