Clique e assine por apenas 4,90/mês

Confirmadas as acusações, será uma decepção, diz Paes

Ex-prefeito defendeu que Alexandre Pinto era servidor de carreira da Prefeitura

Por Agência Estado - Atualizado em 3 ago 2017, 15h58 - Publicado em 3 ago 2017, 13h36

O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB), que vive nos Estados Unidos, divulgou breve declaração sobre a prisão, pela Polícia Federal, do ex-secretário de Obras de sua gestão, ocorrida nesta quinta-feira, 3, em uma ação da força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio. No texto, o peemedebista demonstra cautela e não descarta a possibilidade de confirmação das
suspeitas em relação a seu ex-auxiliar.

“O Alexandre Pinto é um servidor de carreira da Prefeitura do Rio. A política não teve qualquer relação com sua nomeação para a função de secretário de Obras. Ao contrário! Caso confirmadas as acusações, será uma grande decepção o resultado dessa investigação”, escreveu Paes, em mensagem enviada ao jornal O Estado de S. Paulo por meio de aplicativo.

Alexandre Pinto foi preso nesta quinta no Rio no âmbito da Operação Rio 40 Graus. A investigação da força-tarefa do Ministério Público Federal mira na gestão municipal. São alvos o pagamento de propina nas obras do BRT Transcarioca e também fraudes na despoluição da Bacia de Jacarepaguá.

Publicidade