Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Coronavírus: após pressão dos pais, colégios do Rio reduzem mensalidades

Santo Agostinho, Notre Dame e São Bento anunciaram um desconto padrão a todos os alunos; Santo Inácio e Teresiano avaliam caso a caso

Por Cleo Guimarães Atualizado em 28 abr 2020, 16h15 - Publicado em 28 abr 2020, 15h48

Os boletos para o pagamento da próxima mensalidade começaram a chegar às casas dos pais de alunos de escolas religiosas da cidade – e com eles, finalmente uma boa notícia em meio à pandemia do coronavírus: o valor, na  maioria dos casos, sofreu uma redução. No Santo Agostinho e no São Bento, o desconto concedido foi de 15%. O Notre Dame, em Ipanema, diminuiu os valores em 12%. Santo Inácio e Teresiano anunciaram que vão decidir “caso a caso” quem merece ter a mensalidade reduzida e de quanto será o abatimento.

Como VEJA RIO publicou no início de abril (leia aqui Colégios religiosos são foco de resistência a desconto na mensalidade), pais de alunos se organizaram em grupos de WhatsApp depois de receber circulares nas quais eram informados que as escolas citadas acima “compreendiam o momento de crise” mas manteriam os valores cobrados. No caso do São Bento, os pais pediram num abaixo-assinado que “palavras como empatia, solidariedade, boa-fé e negociação saiam do campo da abstração e sejam colocadas em prática”, e lembraram do impacto da crise no orçamento das famílias. Solicitaram um desconto de 30% – a escola concedeu 15%, retroativo a abril.

Coronavírus: colégios do Rio podem ficar fechados por 90 dias

Já o Santo Inácio informa, por meio de sua assessoria, que decidiu optar por não dar um desconto linear, “que acabaria sendo pequeno para todos os alunos”. O colégio afirma que dará “um apoio maior aos que mais precisam” e que há casos de até 30% de abatimento.

Coronavírus: Crivella vai anunciar prorrogação da quarentena

Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade