Clique e assine por apenas 4,90/mês

Coronavírus: colégios do Rio podem ficar fechados por 90 dias

Secretário de Educação determinou que escolas públicas e particulares devem permanecer fechadas por, pelo menos, mais três meses

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 25 mar 2020, 14h31 - Publicado em 24 mar 2020, 10h52

 As escolas públicas e particulares do estado do Rio, que tinham previsão de reabrir no dia 30 de abril, continuarão fechadas, sem previsão de retorno – a perspectiva é que isso não aconteça antes de 90 dias. A determinação foi anunciada pelo secretário Estadual de Educação, Pedro Fernandes, numa transmissão pelo Facebook, na noite desta segunda-feira (23). As escolas particulares que insistirem em manter as atividades serão multadas – uma resolução sobre este assunto ainda será será divulgada.

Coronavírus: Rio pode reduzir mensalidades escolares durante quarentena

Pedro também anunciou que foi feito um convênio com o Google (Google Classroom) para disponibilizar as aulas on line para os alunos do Estado.  As escolas particulares que não tiverem sua própria plataforma terão apoio da secretaria junto ao Google para que disponibilizem também, afirmou o secretário.

Outro pontos abordados por Pedro Fernandes:

Continua após a publicidade

– As aulas serão ministradas pelos professores no seus horários de trabalho.  As GLPs (Gratificação por Lotação Prioritária), as horas extras da educação, serão mantidas;

Os alunos que não tiverem acesso a internet terão um reforço após o retorno às aulas presenciais; 

– A questão das avaliações serão tratadas mais tarde;

– As escolas técnicas,  integrais e militares, terão as disciplinas básicas online agora, e as específicas, após o retorno;

Continua após a publicidade

Cada escola deverá relacionar os alunos que possuem bolsa família para que o secretário viabilize junto ao governo uma assistência quanto à alimentação desses alunos;

– A primeira tentativa é manter os 200 dias letivos, mesmo com a permissão da LDB (Lei de Diretrizes e Bases) da educação nacional de que diante da pandemia, termine em menos tempo.

Publicidade