Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Clarissa Garotinho justifica ausência em votação do impeachment

Deputada do PR foi a única ausência na bancada do Rio. Ela pediu licença-maternidade nas vésperas da sessão de votação na Câmara

Por Redação Veja Rio Atualizado em 5 dez 2016, 11h22 - Publicado em 18 abr 2016, 16h56

A única deputada ausente da bancada fluminense na votação pela admissibilidade do processo do impeachment, a deputada Clarissa Garotinho (PR) justificou no Facebook a falta depois de ser vaiada no plenário da Câmara dos Deputados. Com quase nove meses de gravidez, ela entrou de licença médica na véspera da sessão que decidiu o destino político da presidente Dilma Rousseff.

+ Impeatchment: Saiba como votou a bancada fluminense no último domingo

“Há 10 dias, passei mal em Brasília e fui levada para o departamento médico da Câmara. Lá fiquei em observação por uma hora e fui submetida a um eletrocardiograma. Na terça-feira desta última semana fui consultada pelo médico que acompanha o meu pré-natal e ele solicitou a licença-maternidade. Ele é a pessoa mais adequada neste momento para avaliar o que é melhor, já que cada gravidez é uma. Já estou com 35 semanas. Além disso, 10 casos de H1N1 já foram confirmados na Câmara, com uma morte inclusive”, escreveu.

Publicidade