Clique e assine por apenas 4,90/mês

Cidade de Deus é alvo de operação após 43ª morte de PM em 2018

Capitão Estefan Contreras foi morto a tiros quando chegava ao 18º BPM

Por Redação VEJA RIO - 3 Maio 2018, 12h31

 

Cidade de Deus2

A Polícia Militar realiza na manhã desta quinta (03) uma operação na Cidade de Deus, na Zona Oeste. A ação busca os assassinos do capitão Estefan Contreras, morto às 6h50 quando chegava ao 18º BPM (Jacarepaguá).

O policial estava a bordo de uma moto Yamaha 660 descaracterizada quando foi alvo de uma tentativa de assalto na Estrada do Capenha. Também de moto, os dois bandidos dispararam 12 vezes contra Contreras, que era casado, não tinha filhos e estava na PM desde 2002. Ele foi o 43º PM morto no estado do Rio em 2018.

Agentes do 18º BPM, do Batalhão de Choque, do Comando de Operações Especiais da PM e da UPP da Cidade de Deus estão na comunidade desde o começo da manhã. Um integrante do Bope, que também participa da operação, foi ferido em uma troca de tiros. A Linha Amarela chegou a ser fechada por meia-hora.

Como uma outra operação da PM no Complexo do Lins impediu a Grajaú-Jacarepaguá até as 11h, o Centro de Operações Rio recomenda que os motoristas optem pelo Alto da Boa Vista e pela Lagoa-Barra para chegar à região. De acordo com as autoridades, ação em curso na Zona Norte tem por objetivo o combate ao tráfico de drogas. Também há registros de tiroteios no local.

Continua após a publicidade
Publicidade