Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mais um aumento: Cedae reajusta conta de água em quase 10%

Decisão passa a valer 30 dias da publicação no Diário Oficial e se reflete nas contas em janeiro

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 11 out 2021, 13h09 - Publicado em 11 out 2021, 13h07

Depois da energia elétrica, chegou a vez da conta de água ficar mais cara. A Cedae anunciou um reajuste de 9,8%, publicado pela Agencia Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) no Diário Oficial da última sexta (8). A decisão passa a valer a partir de 30 dias e se reflete nas contas em janeiro.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O aumento na cobrança é relativo aos períodos de 2019/2020 – quando não houve correção das tarifas devido à pandemia do coronavírus -, e 2020/2021. Inicialmente, o valor atingiria 11,5%, porém foi possível chegar a um acordo com o Governo do Estado.

Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Saneamento e Meio Ambiente do Rio de Janeiro e Região (Sintsama-RJ) alerta que esse é só o primeiro de muitos aumentos que virão pela frente.

+ Após veto presidencial, Uerj distribui absorventes para estudantes

“Água é vida e não pode ser tratada só pelo lado financeiro, temos que nos preocupar com o lado social e só uma empresa pública cumpre esse papel. Por isso, sempre defendemos que os deputados na Alerj se posicionassem em relação ao que estão fazendo com o saneamento no Estado do Rio de Janeiro. Não concordamos com a concessão da Cedae. Empresas privadas estão apenas preocupadas com o seu lucro financeiro”, defende Humberto Lemos, presidente do Sintsama-RJ.

+ Temporada de cruzeiros começa em novembro com 92 embarcações no Rio

Continua após a publicidade
Publicidade