Clique e assine por apenas 4,90/mês

Caso Amarildo: sete PMs são expulsos da corporação

A informação foi divulgada no boletim interno da entidada. Segundo informações, os desligamentos cumprem ordem do comandante geral da PM, o coronel Edison Duarte

Por Redação Veja Rio - Atualizado em 5 dez 2016, 11h28 - Publicado em 25 fev 2016, 17h01

Sete policias envolvidos no caso do desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, no dia 14 de julho de 2013, na Favela da Rocinha, foram expulsos da corporação. A informação foi publicada no boletim interno da Polícia Militar, na quarta (24). O sargento Jairo Conceição Ribas e o soldado Anderson César Soares Maia foram desligados por determinação do comandante-geral da PM, coronel Edison Duarte, conta o parecer do colegiado Conselho de Disciplina da corporação, que não os culpava das acusações. Ainda houve o pedido de desligamento dos soldados Wellington Tavares da Silva, Douglas Roberto Vital Machado, Jorge Luiz Gonçalves Coelho, Fábio Brasil da Rocha da Graça e Marlon Campos Reis. Além disso há o pedido de extinção do processo disciplinar contra Vinícius Pereira da Silva, que morreu durante o andamento do caso.

+ Justiça suspende autorização para demolir casa na Vila Autódromo

Publicidade