Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O futuro do Canecão: vereadores aprovam projeto para transformar o espaço

Em primeira discussão, Câmara votou pela modificação do zoneamento urbano da região, permitindo que a casa funcione como equipamento cultural multiuso

Por Da Redação 1 dez 2021, 13h21

Fechado desde 2010, o Canecão vê uma luz se acender no fundo do salão: a Câmara Municipal do Rio aprovou em primeira discussão, nesta terça-feira (30), o projeto de lei complementar que estabelece condições para a reconstrução da tradicional casa de shows, no Campus Praia Vermelha da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em Botafogo, na Zona Sul. A proposta modifica o zoneamento urbano da região para permitir que o espaço possa funcionar como equipamento cultural multiuso. A medida foi discutida em audiência pública da Comissão de Assuntos Urbanos no dia 12 de novembro.

+ Comitê científico defende que Réveillon no Rio pode ser mantido

Segundo o projeto, o equipamento cultural terá altura máxima de 20 metros, contados a partir da cota de implantação do pavimento térreo. A proposta prevê ainda que o projeto arquitetônico contemple a oferta de local para embarque e desembarque de passageiros e de carga e descarga, sem prejudicar a circulação nas vias do entorno, sujeitas à análise e anuência do órgão municipal responsável pela engenharia de tráfego.

Os vereadores se comprometeram a apresentar um substitutivo ao texto para ajustar detalhes como gestão pública do equipamento, necessidade de estudos de impacto de vizinhança e licitação de área de estacionamento. Segundo o líder do governo na Câmara, o vereador Átila Nunes (DEM), o substituto será apresentado antes da votação em segunda discussão, por ser um tema que vem se arrastando por anos. Só a briga judicial entre a UFRJ e o antigo inquilino durou quase 40 anos.

+ Estrela mundial do slackline inaugura travessia sobre a Praia Vermelha

Continua após a publicidade

“Este é um projeto que interessa à cidade, ao governo, à UFRJ e aos moradores do entorno que desejam que naquele espaço volte a funcionar um equipamento cultural. A nossa questão é saber que equipamento será erguido, como será gerenciado e com que características isso irá acontecer (…) Defendemos que esse equipamento cultural multiuso seja de fato público, sob gestão pública, que atenda também à autonomia universitária”, disse o vereador Tarcísio Motta (PSOL), membro da Comissão de Cultura da Câmara.

“Nossa comissão realizou debates e audiências públicas para discutir a revitalização do Canecão e, durante as conversas junto às associações de moradores, chegamos a um novo limite, incluindo estudos de impacto viário, licitação transparente de vagas de estacionamento, área de permeabilidade e recuo para que este equipamento tenha qualidade sócio-ambiental“, explicou a presidente da Comissão de Assuntos Urbanos, Tainá de Paula (PT).

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Se o projeto for aprovado em segunda discussão, será divulgado um chamamento público para atrair a iniciativa privada para financiar a obra. “O atual projeto trata apenas de autorizar o funcionamento do equipamento cultural ali. Uma vez autorizado, nós vamos partir para o projeto do que nós queremos que seja: um equipamento cultural com uma sala de 1.500 lugares, que comporte ópera, musicais, mas também salas associadas onde possa haver exposição e áreas externas onde o público possa também visitar”, explicou ao jornal O Dia a reitora da UFRJ, Denise Pires de Carvalho.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês