Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Dando o sangue: campanha de doação mobiliza torcida do Flamengo

A ação acontece de 10 a 20 de fevereiro. Banco de sangue vem operando com apenas 35% da capacidade

Por Luiza Maia Atualizado em 9 fev 2021, 17h30 - Publicado em 9 fev 2021, 15h35

Com o lema Doador Eu Sempre Hei de Ser, a 11ª edição da Campanha Raça, Amor e Sangue convoca os torcedores rubro-negros para doar sangue e aumentar os estoques do Banco Serum. 

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

A expectativa é receber uma média de 100 doações diárias ao longo da ação, que acontece entre os dias 10 e 20 de fevereiro. Desde o início do ano, o local opera com apenas 35% da sua capacidade, o que pode comprometer os atendimentos emergenciais. 

+ O lado B do Rio: almanaque indica locais inexplorados que valem a visita

“Precisamos de todos os tipos sanguíneos no momento, portanto, todos são bem-vindos”, afirma Rodrigo Moreira, líder de captação do Serum.

+ Microempresários de gastronomia terão acesso a curso de negócios gratuito

Os primeiros doadores vão ganhar com uma camiseta exclusiva da campanha. Para ajudar a quem precisa é necessário apresentar um documento com foto, ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50kg, entre outros requisitos listados no site. Candidatos que tiveram Covid-19, por exemplo, podem doar um mês após a recuperação completa.

O banco de sangue fica no Hospital da Ordem do Carmo, na Rua Riachuelo, 43, próximo aos Arcos da Lapa. O funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 17h, e aos sábados das 8h às 16h.

Continua após a publicidade
Publicidade