Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Luto: cineasta Cadu Barcellos é morto a facadas no Centro da cidade

Polícia trabalha com a hipótese de tentativa de assalto; ele era assistente de direção no programa Greg News e deixa um filho de dois anos

Por Da Redação 11 nov 2020, 12h16

O cineasta Cadu Barcellos, de 34 anos, foi morto na madrugada desta terça (10), no Centro do Rio. Atacado na esquina da Avenida Presidente Vargas com a Rua Uruguaiana, no Centro, ele foi encontrado caído no chão por policiais do Batalhão da Praça da Harmonia. Cadu tinha saído da Pedra do Sal, no Santo Cristo, de carona em um carro de aplicativo com uma amiga, e desembarcou no Centro, onde foi rendido perto de uma saída do metrô.

Carnaval 2021: desfiles podem acontecer entre maio e julho, junto com SP

Ele chegou a ser visto gritando por socorro por volta das 3h30, e caiu alguns metros à frente, onde morreu. De acordo com a Polícia Civil, a perícia verificou que Cadu apresentava ferimentos provocados por “instrumento perfurocortante”, sobretudo na região do tórax. “O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Um inquérito foi aberto para apurar as circunstâncias do crime. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) do Centro, onde serão feitos exames para esclarecer as lesões. Testemunhas serão ouvidas na Delegacia para esclarecer o caso e identificar a autoria do crime”, informou através de nota.

‘Ronaldão’, o monstro de Ipanema, é preso depois de agredir mais um

Morador do Complexo da Maré, Cadu era assistente de direção no programa Greg News, comandado por Gregorio Duvivier, na HBO, e foi diretor e roteirista da série “Mais x Favela” (2011), do Multishow, e um dos diretores e roteiristas do documentário “5x Pacificação” (2012). Ele ainda dirigiu o episódio “Deixa voar”, do longa “5x Favela – Agora por nós mesmos” (2010), produzido por Cacá Diegues e Renata Almeida Magalhães.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

A morte do cineasta gerou comoção nas redes sociais e foi o assunto mais comentado no Twitter na manhã desta quarta (11). “Sem palavras ainda com essa notícia que acabei de receber… Nosso irmão Cadu Barcellos morreu”, escreveu Rene Silva, do Voz das Comunidades. “Meu Deus, que tragédia. Meus sentimentos”, postou Marcelo D2. Gregorio Duvivier o descreveu como “uma das pessoas mais brilhantes” que ele já viu na vida. “Um ser humano bom. Brilhante. Família. A morte do Cadu Barcellos deixa um buraco do tamanho do mundo”.

Vem pro Bola, meu bem!

Em nota, a equipe do Porta dos Fundos também lamentou a sua morte. “Hoje nós do Porta dos Fundos acordamos profundamente tristes com a notícia do falecimento do Cadu Barcellos, um profissional amável, gentil, talentoso e dedicado. Aguardamos a apuração dessa tragédia e esperamos pela justiça, cientes de que nada pode reparar a perda de uma pessoa tão jovem e querida”.

 

Continua após a publicidade

Publicidade