Clique e assine por apenas 4,90/mês

As novidades para a comemoração dos 10 anos da ArtRio

O principal evento de arte do Rio acontecerá em outubro na Marina da Glória e vai ganhar um espaço físico no Jardim Botânico

Por Pedro Tinoco - Atualizado em 14 ago 2020, 19h28 - Publicado em 14 ago 2020, 07h00

Como quase tudo, os preparativos para a edição de dez anos da ArtRio, em setembro deste 2020, foram pelos ares com o estouro da pandemia. Passados meses de incerteza, Brenda Valansi, criadora da feira de arte carioca, cravou: o evento volta à Marina da Glória de 14 a 18 de outubro.

+Não foi a primeira vez que o Bondinho do Pão de Açúcar parou

“Desde março acompanhamos os cancelamentos do circuito. Nosso deadline era o fim de julho. Consultamos nossos parceiros, a ideia do evento físico foi bem recebida e decidimos mandar brasa, respeitando, claro, todas as determinações”, diz ela.

O número de galerias participantes deve girar em torno da metade das oitenta reunidas em 2019 e a área ocupada vai se restringir ao pavilhão da entrada — saem de cena o segundo pavilhão e a aprazível área aberta à beira-mar.

+Cineasta volta à realidade das milícias em série gravada na Zona Norte

A quantidade de visitantes será limitada, assim como o seu tempo de permanência. Para compensar a necessária redução de espaço físico, haverá transmissão on-line de palestras, além de ferramentas de visitas virtuais e conversas de vídeo entre galeristas, artistas e clientes em geral.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Outra novidade, neste ano de data redonda e tantas complicações, é a inauguração da Casa ArtRio, no Jardim Botânico, prevista para o mês que vem. “Será um espaço fixo, com programação permanente”, avisa Brenda Valansi. O Rio agradece.

+A imagem da mulher negra com grilhão no pescoço e mordaça está diferente

Continua após a publicidade
Publicidade