Clique e assine por apenas 4,90/mês
Vinoteca Por Marcelo Copello, jornalista e especialista em vinhos Marcelo Copello dá dicas sobre vinhos

Estudos comprovam que o álcool pode melhorar a memória

Estudo feito com 88 consumidores "sociais" de bebida alcóolica pela professora Celia Morgan, da Universidade de Exeter e ....

Por Marcelo Copello - 31 jul 2017, 15h20

Estudo feito com 88 consumidores “sociais” de bebida alcóolica pela professora Celia Morgan, da Universidade de Exeter e publicado no Cientific Journal USA, revela que o consumo de álcool pode ajudar no processo cognitivo da memória.

Um grupo de 88 pessoas divididos em 2. Uma parte foi estimulada a beber conforme costume (a média foi de 4 taças no grupo). O restante não consumiu bebida alcóolica. Todos foram estimulados a realizar tarefas de aprendizagem.

No dia seguinte, a surpresa. A parte do grupo que consumiu bebida alcóolica na noite anterior teve melhor resultado e ainda melhoraram ao desempenhar as mesmas tarefas do que os que não beberam.

“As causas desse efeito não são totalmente compreendidas, mas a principal explicação é que o álcool bloqueia a aprendizagem de novas informações e, portanto, o cérebro possui mais recursos disponíveis para estabelecer outras informações recentemente aprendidas em memória de longo prazo. “A teoria é que o hipocampo – a área do cérebro realmente importante na memória – muda para memórias de” consolidação “, transferindo de curto para memória de longo prazo”. O efeito observado pelos pesquisadores já foi exibido em condições laboratoriais antes, mas este é o primeiro estudo a testá-lo em um ambiente natural, com pessoas bebendo em suas casas.

Continua após a publicidade

Que tal?

Publicidade