Clique e assine por apenas 7,90/mês
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Ex-roteirista da Globo escreve sobre vida extravagante dos ricos

Leia mais na coluna Beira-mar da semana

Por Daniela Pessoa - 15 dez 2017, 14h24
Felipe Fittipaldi/Veja Rio

Roteirista da TV Globo durante seis anos, antes de largar tudo para virar jogadora profissional de pôquer em Las Vegas, Maria Eduarda Mayrinck está de volta ao Rio e ao mundo da televisão. Filha dos Schiller de Mayrinck, casal figurão dos anos 80, a cineasta formada também em sociologia e economia está desenvolvendo uma minissérie baseada no livro Vieira Souto 458, escrito pelo genro de Narcisa Tamborindeguy. Serão doze episódios sobre a extravagância da alta sociedade carioca — assunto que Maria Eduarda conhece bem (apesar de seu estilo nerd roqueiro e zero fru-fru). “Você sabia que os ricaços adoram uma suruba? Há festas selecionadíssimas, onde custa caro entrar”, revela aos risos. “Todo mundo da alta-roda carioca já se pegou. Como tem pouca gente, não há muita oferta. Teve até o caso emblemático de uma menina que, quando voltou da tarde de compras, encontrou o namorado com a irmã dela na cama”, conta. Outra: uma mocinha traída organizou um fake wedding para curar as mágoas. “O melhor amigo interpretou o noivo, e a lembrancinha da festa era um kit de ecstasy.”

Publicidade