Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Beco do Becoza Por Juarez Becoza, repórter de gastronomia popular e caçador de botequins

Taberna de Laura: o boteco argentino do Rio reabre em Ipanema

Após fechar em Copacabana, a casa que abrigava shows de tango e rock portenho reabre mais modesta na Rua Jangadeiros

Por Beco do Becoza Atualizado em 27 out 2020, 21h17 - Publicado em 27 out 2020, 19h35

Por cerca de um ano, ela comandou um aconchegante consulado informal da Argentina em Copacabana. A Taberna de Laura, da rua Xavier da Silveira, era um bar simples mas espaçoso e de coração maior ainda. Que abrigava shows de tango e rock argentino, promovia festas para os hermanos assistirem ao River Plate na TV, tinha karaokê, cerveja barata, muito Fernet, muito Malbec, pizza estilo portenho, empanadas deliciosas e um incrível hambúrguer com pão e carne quadrados. Tudo cria da Laura Velo, a portenha simpática aí da foto, que trocou Buenos Aires pelo Rio há algumas décadas e, tirando o sotaque e as preferências gastronômicas típicas do Rio da Prata, hoje é mais carioca que muito nascido às margens da Guanabara.

Ocorre que, como todo mundo, Laura sofreu com a pandemia. Não conseguiu manter as despesas do bar sem a presença dos clientes, e ainda em março já estava fechando definitivamente as portas, incapaz de pagar o aluguel. Mas não esmoreceu. Desde agosto, sua Taberna de Laura está reaberta. Agora, num espaço muito menor, mas nem por isso mais discreto. Laura assumiu o antigo Café e Bar Fiales, um botequim que ficava ao lado do Canastra, o fenômeno de popularidade em Ipanema, na Rua Jangadeiros.

Recentemente, o Canastra saiu de lá para um lugar mais espaçoso na Rua Gomes Carneiro. E seus donos estão prestes a inaugurar uma pizzaria bem ao lado do antigo bar. Mas, por enquanto, quem reina sozinha ali naquele cantinho da Jangadeiros é a Taberna de Laura, que mistura clima de pé-sujo com bodega argentina de um jeito deliciosamente caótico e cosmopolita (que se completa com o pequeno restaurante mexicano, também vizinho de porta).

A Taberna de Laura é um dos poucos locais da cidade onde se pode pedir um Fernet Branco com Coca-Cola – o drinque de boteco mais famoso da Argentina – sem se sentir um alienígena. Onde se pode comer fainá, a pizza de grão de bico muitíssimo popular em Buenos AIres e Montevidéu, mas que aqui no Brasil é uma absoluta desconhecida. Onde se pode, claro, comer excelentes empanadas e pizzas. Além do tal hambúrguer quadrado, uma invenção da própria Laura, que se orgulha de assinar, ao lado do irmão, absolutamente tudo o que oferece seu cardápio. A mixologia popular também tem vez no pequano balcão da casa, onde bartenders conhecidos na cidade volta e meia aterrizam para experiências com bitters, fernets e outras bebidas típicas argentinas.

O bartender Thiago Teixeira é um dos que volta e meia invade o balcão da taberna Juarez Becoza/Arquivo pessoal

Tão brasileira que já está, Laura planeja lançar, assim que voltarem os carnavais, um bloco de rua com o nome de sua taberna. “Algo com que sempre sonhei, mas não conseguia fazer na Xavier da Silveira. Acho que aqui, nesse cantinho, é mais viável. E já tem gente interessada”, comemora. De fato, aquele cantinho da Jangadeiros notabilizava-se, antes da pandemia, pelas aglomerações festivas. Primeiro, dos franceses do Canastra. Em breve, será a vez da argentina Laura e sua taberna bacana.

A nova Taberna de Laura fica na Rua Jangadeiros, 42, e funciona diariamente, das 10h à meia-noite.

 

Continua após a publicidade
Publicidade