Clique e assine por apenas 4,90/mês

Trinta anos sem Cazuza: amigos prestam homenagens nas redes

Cantor Caetano Veloso postou, no Instagram, vídeo de dueto com o poeta e Regina Casé se reconheceu nas imagens, em cima do palco

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 10 jul 2020, 12h27 - Publicado em 10 jul 2020, 12h23

Em 7 de julho de 1990, o poeta e cantor Cazuza morreu após um choque séptico causado por complicações da Aids. Ele tinha apenas 32 anos de idade, mas deixou um vasto acervo de músicas, frases e estilos.

+ Lives do fim de semana: de Diogo Nogueira a Sepultura, passando por Wesley Safadão

Agenor de Miranda Araújo Neto cresceu entre grandes nomes da música brasileira, como Caetano Veloso, Gal Costa, Elis Regina e João Gilberto. Seu pai, João Araújo, era produtor fonográfico e foi o fundador da gravadora Som Livre.

+ Conceição Evaristo e Bia Bedran participam de rodas de leitura on-line

Rebelde e cheio de si, Cazuza frequentava a boemia do baixo Leblon, Cazuza chegou a trabalhar na gravadora, fazendo triagem de gravações de novos cantores e como assessor de imprensa. Na década de 80, integrou o grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone, que marcou época na cena carioca. Pouco tempo depois, foi aceito na banda que viria a se chamar Barão Vermelho. A parceria com Roberto Frejat rendeu frutos que até hoje tocam os corações dos brasileiros.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Saudades de Cazuza, Saudades de Ezequiel!! Suas ausências se tornam presenças cada vez maiores quando penso na saudade que sinto das gargalhadas, da inteligência, da coragem e da personalidade que os dois tiveram ao viver suas vidas como queriam, e ao mesmo tempo iluminar as dos que conviveram com eles. A verdade é que nos divertimos muito. Viva Cazuza! Viva Ezequiel Neves ou seria Zeca Jagger? . . Foto: @vivacazuza . . #30anossemCazuza #10anossemEzequielNeves #amizade #musica #rock

A post shared by Roberto Frejat (@frejatoficial) on

O cantor e compositor Frejat, ex-Barão Vermelho, homenageou o amigo e o produtor Ezequiel Neves, morto há dez anos.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Caetano Veloso também lembrou a data ao postar um vídeo antigo de um show em que cantou Eclipse Oculto com Cazuza.

View this post on Instagram

Há 30 anos Cazuza (@vivacazuza) nos deixava e, em sua homenagem, vamos relembrar esse momento no @circovoador, em 1983, cantando “Eclipse Oculto”🌹❤️👈🏼 Cazuza era um romântico autêntico. Isso foi o que deu à sua poesia um grande poder de comoção. #CaetanoVeloso #30anosSemCazuza #Cazuza

A post shared by Caetano Veloso (@caetanoveloso) on

Continua após a publicidade

+ Quarenta anos sem Vinicius de Moraes: veja músicas mais tocadas

Vídeo, aliás, que conta com a participação da atriz Regina Casé no palco, estilo tiete dos anos 80:

View this post on Instagram

#TBT DE RESPONSA! Vendo esse vídeo que o @caetanoveloso postou com o Cazuza, eu me achei lá no cantinho esquerdo! Olha só! Fumando(!!) e dançando que nem uma louca com um laçarote no cabelo kkkkkkkkkkkkk Será que essa do meu lado é @naragil?? E essa outra pessoa ainda mais animada do lado dela? Por favor, identifiquem-se!!!! Saudades disso tudo!!!

Continua após a publicidade

A post shared by Regina Casé (@reginacase) on

O músico George Israel também prestou sua homenagem nas redes e lembrou a saudade de Cazuza.

View this post on Instagram

Cazuza no casório!❤️ Cheguem na Live as 22h aqui..mentiras sinceras sds com @gutogoffi @arnaldopbrandao #cazuza #vivacazuza #cazuzaprasempre #cazuzaotemponaopara

Continua após a publicidade

A post shared by George Israel (@georgeisraeloficial) on

Publicidade