Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Tiago Leifert: “Quero estudar, cuidar da família. Essa é minha escolha”

Ele contou a Ana Maria Braga que há tempos vinha amadurecendo a ideia de pedir demissão; anúncio de que está saindo da Globo foi feito nesta quinta (9)

Por Da Redação Atualizado em 10 set 2021, 13h58 - Publicado em 10 set 2021, 13h04

Assunto que dominou as redes sociais nesta quinta (9), a saída de Tiago Leifert, 41 anos, da Rede Globo foi a pauta do café da manhã entre o (ainda) apresentador e Ana Maria Braga, no programa Mais Você exibido nesta sexta (10).

Adnet imita Bolsonaro e manda áudio para caminhoneiros; saiba mais

Tiago havia anunciado na véspera que pediu para não ter seu contrato renovado com a emissora, onde trabalha há 15 anos. Apresentador das cinco últimas edições do BBB, ele é considerado um talento em ascensão na Globo, e seu afastamento voluntário foi recebido com surpresa no mercado e entre os telespectadores. Mas por que ele quis sair? Desde quando pensa nisso? Ana Maria, claro, fez essas perguntas.

Arquiteto aciona ‘contatinho’ e troca de noivo na hora do casamento

E Tiago: “Não sei dizer quanto tempo faz que tenho uma sensação dessa… Uns quatro, cinco anos. Minha história começa 20 anos atrás, meu objetivo então era trabalhar na Globo. Não era nem meu sonho, era minha missão. Isso vai muito além de um emprego, é sair de casa real. Eu nunca sonhei em ser apresentador. Eu queria trabalhar na TV, eu queria ir pro esporte”, contou. (Objetivo alcançado: ele virou apresentador e editor-chefe do Globo Esporte).

Continua após a publicidade

O nude de Ney Matogrosso: quem tem medo do sexo na terceira idade?

Sobre a tomada de decisão, Tiago foi claro: “Desde sempre eu trabalho muito, sem férias. Até que, ano passado, cheguei em casa e minha esposa falou que o programa (BBB) tinha sido maravilhoso e perguntou quando deu de audiência. Respondi uns 30 pontos e ela perguntou: ‘Você não está feliz, não vai comemorar?’. Respondi que não, que só iria comemorar em maio, quando acabasse a temporada”, revelou.

Romário passa por cirurgia de emergência e está internado em hospital

E prosseguiu: “A verdade, Ana, é que eu não comemorei em maio também porque eu já estava preocupado com o próximo e com o outro. E foi aí que eu parei e falei: ‘Mas quando eu vou declarar vitória?’ Tem tanta coisa que quero aprender, quero estudar, cuidar da família. Era essa escolha que eu tinha que fazer. Preciso declarar a vitória. A missão aqui tá cumprida, mas eu posso voltar”, contou. Nesse momento, ele diz ter tido “uma epifania” e decidiu que essa fase de sua vida tinha chegado ao fim.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade