Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Gabriel Medina volta ao Brasil e rebate provocação de japonês: ‘Eu venci’

Kanoa Igarashi havia postado a frase "Chora que eu tô feliz" após vencê-lo na Olimpíada de Tóquio

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2021, 08h09 - Publicado em 30 jul 2021, 12h00

Até que Gabriel Medina foi educado ao responder, no desembarque de volta ao Brasil, às provocações do japonês Kanoa Igarashi, que o derrotou na semifinal do surfe na Olimpíada de Tóquio. Igarashi virou a bateria ao receber uma discutível nota 9.33 numa onda em que executou uma manobra aérea e usou sua conta no Twitter para tripudiar do brasileiro: “Chora, chora que estou feliz”, escreveu o japonês. Mais cedo, ele já havia postado um “bla bla bla”, acompanhado de um emoji com carinha chorando de rir. E Medina? Como reagiu a tanta falta de fair play?.

 

Com uma certa classe. “Tem que ter paciência. Fazer palhaçada depois que ganha é fácil. Todo mundo se respeita no circuito. Ganhei inúmeras vezes dele e nunca brinquei. Prefiro trabalhar em silêncio, fazer o meu e focar”, comentou. Sobre a derrota em si, o surfista se disse “triste” e afirmou que merecia a vitória.

De Adriano Imperador para Simone Biles: ‘Não deixe te crucificarem’

“Assisti à bateria. Até por isso segurei minhas palavras antes. Não queria falar sem ter assistido. Comparando as duas melhores ondas minha e dele, eu venci a bateria. É difícil falar. Estou triste mesmo. Quero continuar trabalhando porque ainda tem o Mundial. Não quero deixar isso me abalar”, disse, pouco depois de reencontrar a mulher, Yasmin Brunet. Líder do circuito mundial em 2021, Medina volta a competir no próximo dia 10, na etapa mexicana do tour.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade