Clique e assine por apenas 4,90/mês

Isolamento social em Milão, Paris e no Rio? Ela passou por isso

Modelo carioca, Lorenna Adrian, de 20 anos, está de volta ao Complexo da Maré (onde está confinada) depois de ficar em quarentena na Itália e na França

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 6 jun 2020, 13h49 - Publicado em 5 jun 2020, 06h00

Aos 20 anos, a modelo carioca Lorenna Adrian pode se dizer uma expert internacional em isolamento social. Depois de passar uma semana trancafiada em um apartamento em Paris, ela voltou para o Rio no início de abril e foi direto para a quarentena em casa, na Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré.

O trabalho na capital francesa, por sua vez, surgiu após um mês de total confinamento em Milão, em fevereiro, depois de ela ter desfilado na semana de moda italiana no pico da epidemia por lá — os italianos demoraram a cair na real.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

“Foi impressionante. Bastava eu desembarcar em um país e já ficava trancada”. Lorenna viu muitas diferenças na imposição de medidas restritivas em cada país. “Em Milão, se te pegassem na rua de bobeira, era multa na hora.”

Continua após a publicidade

Em Paris, teve dificuldade com a língua na hora de pedir comida por delivery, por exemplo, e se virou com o inglês que aprendeu na adolescência, na Maré, com a professora Anielle, irmã de Marielle Franco. Na favela, espanta-se com o que vê. “Os bares estão cheios e o pagodes continuam rolando, ninguém quer saber. Aqui, o povo não está respeitando.”

Leandro Vieira: ‘Eu defendo que o carnaval seja adiado, pode ser até para 2022’

Bebel Gilberto: novo CD e parceria com Mart’nália em fase ‘caretona’

Carolina Ferraz e a vida como YouTuber: ‘Ninguém manda em mim’

Continua após a publicidade

Marcos Palmeira: a estreia do ator na literatura e na direção

Publicidade