Clique e assine por apenas 4,90/mês

Marcelo Serrado: afasta de mim essa patrulha

Isolado em Angra com a mulher, os filhos e a babá, ator que interpretou Sergio Moro no cinema diz que o ser humano "é capaz de mudar de opinião"

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 22 Maio 2020, 19h08 - Publicado em 1 Maio 2020, 08h00

Cansado dos ânimos exaltados de militantes de esquerda e de direita (“Tanto os ataques agressivos a Regina Duarte quanto os desfiles pró-ditadura me reviraram o estômago”), Marcelo Serrado escolheu uma casa em Angra, “longe de tudo e praticamente sem vizinhos”, para passar parte da quarentena ao lado da mulher, dos filhos e da babá das crianças. Feliz com a volta de seu personagem de maior sucesso, o afetado mordomo Crô, na reprise de Fina Estampa, o ator sofre patrulha até hoje por ter interpretado Sergio Moro no filme Polícia Federal: a Lei é para Todos. Mais: voltou a circular na internet uma foto dele com um grupo de artistas, em uma van, a caminho de um ato em 2016 pelo impeachment de Dilma Rousseff — todos vestindo camiseta do Moro Bloco. “O ser humano é capaz de mudar de opinião”, diz o ator, que nas últimas eleições presidenciais declarou voto em Fernando Haddad no primeiro turno. “Não sou PT, mas o Haddad é uma pessoa incrível, de muito diálogo”, elogia.

Marisa Monte: coronavírus na família e isolamento atrasam novo disco

Bela Gil: projeto de remuneração do governo para quem faz a comida da família

Rafa Costa e Silva: chef fala sobre timidez e a estreia no reality gastronômico da Globo

Continua após a publicidade

Cauã Reymond: ‘soltinho’ nas redes sociais durante a quarentena

Publicidade