Clique e assine por apenas 4,90/mês

Layana Thomaz é acusada de forjar gravidez com fotos da internet

A estilista carioca nega as acusações e afirmou a VEJA RIO que processará a artista plástica responsável pela denúncia

Por Cleo Guimarães - 5 ago 2020, 12h13

Às vésperas do último Dia das Mães, a estilista carioca Layana Thomaz, 42 anos, emocionou seus seguidores no Instagram ao anunciar que a filha que esperava e cuja gestação foi relatada em detalhes nas redes sociais, não havia resistido. Segundo a estilista, o bebê nasceu natimorto num hospital de Brasília, em meio à pandemia. A história deu origem a um depoimento, escrito em primeira pessoa por Layana, no qual ela relata também um suposto episódio de violência obstétrica: Layana Thomaz: ‘Meu bebê morreu 20 horas antes do parto’.

Seria o triste final de uma história alimentada quase diariamente por Layana nas redes sociais, onde costumava salientar que a gravidez era de altíssimo risco por conta de problemas cardíacos graves que a teriam feito passar por três cirurgias e um transplante. Porém, a história contada pela estilista a VEJA RIO ganhou novos capítulos nesta semana, ao ser contestada pela artista plástica Rafaela Monteiro.

Pelo Twitter, Rafaela acusou a estilista de publicar imagens de ecografias e fetos de bebês que circulam há anos na internet, e também de promover uma campanha de crowdfunding para arrecadar dinheiro para o parto de uma gravidez que, segundo a denúncia, pode nem ter acontecido. “Essas imagens que ela usou foram encontradas por mim e por um grupo de mulheres que também questionaram essa gestação e foram atrás da verdade”, disse a VEJA RIO.

Continua após a publicidade

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Procurada por VEJA RIO, Layana diz que vai processar Rafaela por calúnia e difamação e que seus advogados estão reunindo provas para comprovar que seu relato é verdadeiro. “O que essa pessoa está fazendo é um crime. Ela não tem o direito de me stalkear nem de me botar para ser julgada no tribunal da internet. Fui ameaçada de morte por causa dessas acusações”, diz a estilista.

Segundo Layana, Rafaela era sua amiga e teria prometido se vingar quando as duas brigaram, há cerca de três anos. “Não existe vingança. Se tivemos algum problema no passado, eu desconheço”, rebate Rafaela. Com a repercussão das denúncias, Layana Thomaz desativou suas contas nas redes sociais.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade