Clique e assine com até 65% de desconto

Carnaval: Sambódromo vai ganhar museu interativo em abril

Turistas terão a experiência de entender como se faz um desfile, em espaço que terá a curadoria do ex-carnavalesco Milton Cunha

Por Cleo Guimarães Atualizado em 26 fev 2020, 13h31 - Publicado em 26 fev 2020, 12h02

O Setor 11 da Sapucaí, onde está localizado o camarote da Riotur, vai ganhar, em abril, um “Centro de Experiências do Carnaval”. A ideia é ocupar todo o espaço com uma atração que possa fazer com que o Sambódromo – atualmente variando entre o terceiro e o quarto lugar na lista dos pontos mais visitados pelos turistas que vêm à cidade – seja o segundo ou até o primeiro neste ranking, liderado pelo Cristo Redentor. O Centro não terá grandes aparatos tecnológicos, o diferencial promete ser a interatividade. “Não vamos ser uma experiência ‘touch’, digital, e sim, tátil. De poder pegar em tudo e entender como se constroi um desfile”, diz Marcelo Alves, presidente da Riotur.

As escolas de samba vão ser convidadas a participar do projeto, que terá curadoria do ex-carnavalesco Milton Cunha. Ele será o responsável pelas fantasias, pelos materiais para confecção de adereços e por um carro alegórico que vão fazer parte do “experiência” à disposição do turista. Um botequim e uma lojinha com souvenirs relacionados ao Carnaval também serão montados no espaço.

Publicidade