Continua após publicidade

Ao aparecer em clipe, pai de santo de Anitta ganha milhares de seguidores

A cantora frequenta o terreiro de Sérgio Pina de Oxóssi, em Nova Iguaçu, desde 2013, quando foi agradecer após estourar com a música Show das Poderosas

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
16 Maio 2024, 14h30

O babalorixá Sérgio Pina de Oxóssi, pai de santo de Anitta, ganhou sete mil novos seguidores no Instagram após aparecer no novo clipe da cantora, Aceita, que traz imagens gravadas em um terreiro de candomblé. O trabalho, lançado nesta terça (14), veio cercado de polêmica: a artista anunciou que perdeu 200 000 seguidores em duas horas após postar fotos do clipe em seu perfil.

View this post on Instagram

A post shared by Sergio Pina (@sergiopinareal)

Mas, para Pina, a repercussão foi positiva: além do aumento de seguidores, ele recebeu diversos comentários positivos em sua postagem mais recente. Uma mulher escreveu: “Sou evangélica, mas admiro muito o senhor pela coragem em (se) posicionar sobre diversos assuntos. Deus abençoe sua vida!”. Ao que ele respondeu: “Agradecido. filha, desejo o mesmo, beijos de pai.”

+ Quem foi Apolinho, radialista carioca que morreu de câncer aos 87 anos

Continua após a publicidade
View this post on Instagram

A post shared by Sergio Pina (@sergiopinareal)

O babalorixá é a liderança do Ilê Asè Odé Omi Tutu, localizado no bairro Ponto Chic, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Anitta frequenta a casa desde 2013, após estourar com a música Show das Poderosas, quando esteve no terreiro para agradecer o sucesso alcançado.

View this post on Instagram

A post shared by Sergio Pina (@sergiopinareal)

Continua após a publicidade

Lá, ela é a ekedi (ou ajoiê) Larissa, assumindo um cargo que tem como função cuidar dos filhos incorporados com o orixá e de todos no terreiro, tomando conta das roupas, verificando se as quartinhas estão com água, varrendo, organizando festas e outras funções.

Compartilhe essa matéria via:

Continua após a publicidade

A cantora é filha do orixá Logun Edé, um jovem caçador, exímio feiticeiro, filho de Oxóssi e Oxum. Uma de suas características é a dualidade, já que ora ele é doce e benevolente como Oxum, ora é sério e solitário como Oxóssi. A deidade, aliás, é o enredo da Unidos da Tijuca para 2025 — Anitta postou a sinopse em inglês na legenda das fotos do clipe.

Anitta cresceu entre o candomblé, religião de seu pai, Mauro, e de seu irmão Renan, e o catolicismo, de sua mãe, Miriam. Em 2013, ela optou pela religião de matriz africana e passou a frequentar o terreiro de Sérgio Pina de Oxóssi, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ela já publicou fotos ao lado do pai de santo em algumas ocasiões.

+ Por problemas com produtora, Ivete Sangalo e Ludmilla cancelam suas turnês

Continua após a publicidade

O clipe, no entanto, não foi gravado lá, mas sim em uma casa de axé em Magé, também na Baixada. Dirigido por João Wainer e Ricardo Souza, o vídeo é todo em preto e branco traz citações ao judaísmo, catolicismo, umbanda e religiões evangélicas. A artista contou as crenças de todos os envolvidos na produção estão representadas no clipe.

Anitta alterna roupas brancas, referência às vestimenta tradicional dos terreiros do candomblé, um figurino de palha que remete ao orixá Omolu/Obaluaê e um momento em que aparece nua, enquanto recebe um banho (chamado de abô ou agbo no candomblé).

+ 6 curiosidades sobre o clipe de Anitta que gerou intolerância religiosa

Continua após a publicidade

A faixa é parte do álbum Funk Generation, lançado pela Poderosa no mês passado. A letra, em espanhol, fala sobre Anitta e, segundo a cantora, ela traduz características de Logun Edé para a história dela. O vídeo estava previsto para ser divulgado na quarta (15), mas, diante da polêmica, foi antecipado.  Nesta quinta (16), ele já ultrapassava 1,2 milhão de visualizações

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.