Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ana Maria Braga se desculpa por falar em ‘racismo reverso’ no BBB: ‘Errei’

Apresentadora assumiu ter feito comentário equivocado no programa do dia anterior: 'A gente vai debatendo e aprendendo. Eu aprendi', afirmou

Por Da Redação 2 mar 2021, 12h02

Logo depois de repetir seu animado bordão “Acorda, menina!”, Ana Maria Braga pediu desculpas ao vivo para seus espectadores, na manhã desta terça (2). A apresentadora mandou a câmera “fechar” a imagem nela e, séria, reconheceu que havia errado no programa do dia anterior, quando afirmou que Lumena, participante negra do BBB 21, praticava uma espécie de “preconceito reverso” contra Carla Diaz, que é branca.

Netflix confirma segunda temporada da série Cidade Invisível

Duramente criticada nas redes depois de sua colocação, Ana parecia ansiosa para entrar neste assunto e fazer um mea culpa. Ela foi logo assumindo seu erro, para depois lembrar aos telespectadores o que a levou a tomar esta atitude. Sempre que cometo um engano, um erro, eu gosto muito de assumir. Acho que a gente vai aprendendo. Ontem depois do programa eu vi várias postagens nas redes sociais informando que eu havia feito um comentário equivocado, que eu não sabia”, disse a apresentadora.

Coronavírus: ‘Não há necessidade de ampliar restrições’, diz Eduardo Paes

Ela então fez um pequeno flashback para situar quem não estava a par do que havia acontecido: “Nós mostramos a Lumena falando com o Fiuk sobre ‘branquitude’, se referindo a Carla Diaz. E nesse momento eu usei uma expressão ‘preconceito reverso’ também entendido por muitos como racismo reverso”, lembrou. “Aí vieram muitas críticas sobre mim e isso me fez buscar informação”, contou, sempre olhando séria para a câmera.

Projeto mostra como ficará a Cobal do Leblon após revitalização

Continua após a publicidade

Ana continuou: “Muitos ativistas criticam o conceito de preconceito contra brancos, reforçando que a definição de racismo não se limita a cor da pele. Racismo é um sistema de opressão e, para ter racismo, tem que ter poder. Negros não têm poder institucional para serem racistas contra brancos. Isso é reflexo da sociedade de lidar com essas lições. A gente vai debatendo e aprendendo. E eu aprendi”, continuou a apresentadora.

Boa Praça abre filial onde funcionou o bar Astor, em Ipanema; veja projeto

Ela afirmou em seguida que não falará em racismo reverso de novo, em nenhuma situação. “Já descobri uma coisa que não farei mais, então não faz sentido usar essa expressão e eu peço desculpas e a gente aproveita o que aconteceu, como oportunidade pra divulgar informação e falar mais sobre isso, de forma aberta e principalmente, no meu caso, eu nunca fui racista”, declarou.

Vamos pular: parque inflável gigante chega à Barra da Tijuca

Por fim, veio mais o pedido de desculpas: “Vocês me veem falando isso aqui o tempo inteiro, acho que as pessoas têm que ser aquilo que são e terem orgulho disso e devemos ter maior respeito pela outra pessoa. Volto a pedir desculpas, eu não sabia mesmo, eu errei”, concluiu, antes de voltar à programação normal do Mais Você.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade
Publicidade