TEATRO

Entre tapas e beijos

Nova montagem de Querida Mamãe mostra que certas questões familiares não envelhecem

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

roteiro-teatro-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Em 1994, Querida Mamãe foi encenado pela primeira vez, estrelado por Eva Wilma e Eliane Giardini. Naquela ocasião, o texto de Maria Adelaide Amaral, centrado na relação extremamente conflituosa entre uma mãe conservadora e sua filha insegura, levou os prêmios Molière, Mambembe e Shell. Quase duas décadas se passaram desde então, mas esta nova montagem do drama, em cartaz no Teatro Fashion Mall, mostra que certas questões têm uma pertinência que atravessa o tempo.

Desta vez, Stella Freitas interpreta Ruth, a mãe dona de casa, e Cássia Linhares vive Helô, a filha médica. A primeira nutre ideias um tanto antiquadas a respeito do mundo, defendidas não sem certa intransigência. Enquanto isso, a outra tem um caráter meio autodestrutivo que a impede de se realizar plenamente na vida. A relação entre ambas é de eterno embate. Como se verá, no entanto, as duas são lados opostos da mesma moeda e têm mais em comum do que gostariam de admitir. É justamente nos momentos em que a virulência abre espaço para as afinidades entre mãe e filha que o texto cresce, possibilitando até rasgos de humor, notadamente nas falas da personagem de Stella. Em uma encenação que facilmente poderia descambar para o melodrama lacrimoso, a direção de Herson Capri e Susana Garcia extrai das atrizes atuações contidas e seguras.

Querida Mamãe (70min). 16 anos. Estreou em 12/10/2012. Teatro Fashion Mall ? Sala 2 (296 lugares). Estrada da Gávea, 899 (Fashion Mall), 2º piso, São Conrado, ☎ 3322-2495. Sexta e sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Cc: M e V. Cd: M e V. IC. Estac. (R$ 8,00 por duas horas). Até domingo (25).

Fonte: VEJA RIO