TEATRO

Choque cultural

Pedras nos Bolsos põe moradores de um vilarejo irlandês contra a indústria do cinema

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪??

roteiro-teatro-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

No que diz respeito à dramaturgia, a Irlanda pode se orgulhar de ter dado ao mundo autores do porte de Oscar Wilde (1854-1900), Samuel Beckett (1906-1989) e George Bernard Shaw (1856-1950). Guardadas as devidas proporções, a escritora Marie Jones, conterrânea do trio, leva adiante essa tradição com Pedras nos Bolsos. Encenada pela primeira vez há seis anos, em Dublin, capital irlandesa, a comédia fez sucesso em Londres e chegou até a Broadway. Em 2010, ganhou a montagem brasileira que está de volta ao circuito, no Teatro do Leblon.

Passada em um vilarejo na Irlanda, a história se apega a referências daquele país, sem, no entanto, deixar de ser universal. Paulo Trajano e Luiz Furlanetto vivem Charlie e Jake, moradores da cidadezinha onde uma equipe de Hollywood está rodando uma superprodução. Entre outros habitantes do lugar, eles se oferecem para atuar como figurantes. Mais pé no chão, Jake vê no trabalho a oportunidade de ganhar uns trocados, enquanto Charlie nutre esperanças de entregar seu roteiro a um produtor. A relação entre "invasores" e "nativos" nem sempre é harmoniosa, o que dá margem a situações ora tensas, ora bem-humoradas. Um fato trágico (relacionado ao título da peça) estremece ainda mais a convivência.

Absolutamente despojada, a cenografia, a cargo do diretor David Herman, conta apenas com uma mesa e dois bancos de madeira sobre um gramado, enquanto a luz de Wilson Reis se encarrega de marcar as mudanças de ambiente. Afiados, Trajano e Furlanetto se multiplicam por dezenas de personagens, sem sequer mudar de figurino, em jogo teatral lúdico e cativante.

Pedras nos Bolsos (90min). 14 anos. Reestreou em 14/8/2012. Teatro do Leblon ? Sala Tônia Carrero (200 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Terça e quarta, 21h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até 19 de setembro.

Fonte: VEJA RIO