TEATRO

Fala Comigo Como a Chuva e Me Deixa Ouvir

Texto de Tennessee Williams ganha montagem itinerante do grupo Os Dezequilibrados

Por: Rafael Teixeira

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Dalton Valerio/Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Uma das dezenas de peças com apenas um ato escritas por Tennessee Williams (1911-1983), este poético drama ganha uma envolvente releitura pelas mãos do grupo Os Dezequilibrados. De saída, chama atenção o espaço cênico - não o palco, mas todo um casarão na Ladeira da Glória, que os espectadores percorrem cena a cena. Quem conduz a plateia são os dois únicos personagens, um casal em crise, vivido com notável entrega por Ângela Câmara e Saulo Rodrigues. Eles já mal se comunicam, mas o amor ainda parece resistir, impedindo uma separação definitiva. Corajosamente, o diretor Ivan Sugahara busca a harmonia possível entre o intimismo do texto e a ousadia ao ambientar a montagem, sem perder de vista o lirismo - e é em grande medida bem-sucedido. De forma apropriada, o espetáculo evoca em vários momentos a estética do pintor Edward Hopper (1882-1967), conhecido por suas pungentes representações da solidão humana. A movimentação do público, da área externa à porta da casa e daí para sala, cozinha, piscina (em uma linda cena), varanda e jardim, é feita de maneira fluida e permite uma analogia com o fluxo do relacionamento entre os personagens (60min). 14 anos. Estreou em 8/6/2014.

Casa da Glória (30 lugares). Ladeira da Glória, 98, Glória, ☎ 3259-3554 e 97981-7918. Sábado e domingo, 14h e 16h. R$ 30,00. Bilheteria: abertura uma hora antes da sessão. Até 17 de agosto.

Fonte: VEJA RIO