TEATRO

Emily

A trajetória da poetisa americana Emily Dickinson (1830-1886) ganha o palco em delicado monólogo

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Renato Krueger/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Um dos grandes nomes da poesia, a americana Emily Dickinson (1830-1886) não viveu para testemunhar o reconhecimento de sua grandeza ? publicou não mais do que dez poemas durante os reclusos anos em que morou no casarão de sua família em Massachusetts. Sua singular trajetória ganha o palco em delicado monólogo, adaptação de Eduardo Wotzik para o texto de William Luce. Entregue ao papel, Analu Prestes encarna a poetisa como se estivesse recebendo pessoas em sua casa. À plateia, narra episódios de sua vida. Sob direção de Wotzik, o espetáculo é sensorial ? fundamental, a luz de Fernanda Mantovani emoldura lindamente cenário e figurino ricos em detalhes. Como se não bastasse, em determinado momento o teatro é invadido por irresistível cheiro de bolo (60min). 10 anos. Estreou em 7/3/2013.

Teatro Poeirinha (50 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537-8053. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Até 9 de junho.

Fonte: VEJA RIO