TEATRO

Édipo: tragédia grega em tom de comédia

Trupe portuguesa Chapitô se apresenta na Caixa Cultural, de quinta a domingo

Por: Thayz Guimarães

Marta Cerqueira, Jorge Cruz e Tiago Viegas: galhofa  na tragédia grega
(Foto: RENATO MANGOLIN/DIVULGAÇÃO)

“Acreditamos que o humor dá conta de falar de tudo. A comédia vive do ridículo ou do exagero, mas também do drama e da tragédia.” Na declaração da atriz Marta Cerqueira se encontra uma definição sob medida para o trabalho da companhia portuguesa Chapitô, fundada em Lisboa em 1996. Marta, Jorge Cruz e Tiago Viegas, integrantes da trupe, também vão dizer a que vieram em sessões de Édipo, de quinta (2) a domingo (5), na Caixa Cultural. Na 32ª montagem do grupo, o persona­gem-título da tragédia de Sófocles torna-se um sujeito desajeitado que, de trapalhada em trapalhada, parece escapar ao seu destino — ou, ao menos, confundir um bocado a mítica história original. Sem maiores requintes de cenários ou figurinos, o trio encarna vários personagens, a exemplo de Jocasta e Creonte, recorrendo ao teatro físico e à galhofa. Direção do inglês John Mowat (50min). 12 anos. Caixa Cultural — Teatro de Arena (226 lugares). Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ↕ Carioca. → Quinta (2) a domingo (5), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: 10h/20h (ter. a sex.); a partir das 10h (sáb. e dom.).

Fonte: VEJA RIO