TEATRO

O 13º homem

Caçula no elenco da peça Doze Homens e Uma Sentença, Francisco Paz dá as caras no palco por apenas quatro minutos

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

roteiro-teatro-02-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Doze Homens e Uma Sentença, drama do americano Reginald Rose em cartaz no Teatro Maison de France, tem pouco mais de hora e meia de duração. Caçula no elenco, Francisco Paz dá as caras no palco por apenas quatro minutos. Na montagem do diretor Eduardo Tolentino de Araújo, o ator, em sua estreia profissional, vive o guarda do tribunal onde doze jurados decidem o destino de um rapaz julgado pelo assassinato do pai. A participação discreta, com falas sucintas, não o abala. ?Tenho total consciência do tamanho do personagem dentro da obra. O único desconforto é a vontade de participar mais?, diz. Curiosidade: o jovem de 22 anos é filho de Mario José Paz, também em cena, e de Ana Paz, produtora do espetáculo.

Fonte: VEJA RIO