SHOWS

Plano B

Série no Oi Futuro Ipanema leva ao palco artistas em trabalhos diferentes daqueles que os tornaram mais conhecidos

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

Vitor Salerno/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

A ideia é interessante: até o fim de março, o projeto Paralelos ocupa o Oi Futuro Ipanema com músicos defendendo repertórios diferentes daqueles pelos quais são mais conhecidos. Pela primeira vez no Rio, o Trio Eterno abre os trabalhos na sexta (14). Oriundo de Pernambuco, o grupo é encabeçado por Felipe S., do Mombojó, André Édipo, e­x-integrante do Bonsucesso Samba Clube, e Missionário José Guilherme (cujo credo, na verdade, é o pop-rock com sotaque nordestino e recursos eletrônicos comungado por seus colegas nesse trabalho). Produzido por Arthur Joly, um especialista em sintetizadores, o primeiro disco do grupo, Suíte Pistache, foi lançado no ano passado. Felipe empresta a voz a canções delicadas, como Saí Descalço, enquanto Missionário (baixo) e Édipo (guitarra) mostram a que vieram em temas instrumentais, a exemplo de Zarautz, cruza doida de surf music com castanholas. Livre.

Oi Futuro Ipanema (92 lugares). Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3133-9333, ? General Osório. Sexta (14) e sábado (15), 21h. R$ 20,00. Bilheteria: 15h/21h (ter. a qui.); a partir das 15h (sex.); a partir das 14h (sáb.). IR. www.oifuturo.org.br. Até dia 29.

Fonte: VEJA RIO