SHOWS

Inéditas do ruivão

Em noite com abertura da cantora Ana Cañas, Nando Reis lança o CD Sei

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

Marco Pinto/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Acabou a farra. Depois de três anos em turnê com o projeto Bailão do Ruivão, dedicado a canções alheias de apelo popular, compostas por nomes como Wando, Agepê e Banda Calypso, Nando Reis vem ao Rio mostrar repertório próprio e inédito. Na Fundição Progresso, no sábado (15), ele apresenta ao público as faixas de Sei, seu sétimo disco. Durante a gravação do novo álbum, o ex-titã voltou a trabalhar com o produtor Jack Endino, no estúdio dele, em Seattle. ?Foi um processo de isolamento que culminou num resultado original?, diz. Mais próximo do rock?n?roll, o novo CD recupera uma alegria pouco presente nas composições próprias do trabalho anterior, Drês (2009).

O disco também é o primeiro do músico após o fim da relação de dez anos com a gravadora Universal. ?Sem a empresa, tive de achar um jeito de dar preço ao meu trabalho?, conta. Na solução encontrada, o internauta baixa as quinze faixas do site do artista e diz quanto vale o disco ? na última semana, a obra estava cotada a R$ 19,72. Ao lado de Felipe Cambraia (baixo), Diogo Gameiro (bateria), Alex Veley (teclado) e Walter Villaça (guitarra), Nando apresenta ao vivo todas as novidades. Recém-chegadas como Pré-Sal, Back in Vânia, Declaração de Amor e a faixa-título vão dividir espaço com os hits As Coisas Mais Lindas, All Star e Relicário. O show na Lapa também vai contar com a participação dos ex-Novos Baianos Dadi Carvalho, Pepeu Gomes e Jorginho Gomes, além de apresentação de abertura aos cuidados de Ana Cañas. A cantora paulista mostra as faixas de Volta, um passeio por música brasileira, jazz (My Baby Just Cares for Me) e chanson (La Vie en Rose e L?Amour).

Nando Reis. 18 anos. Fundição Progresso (4?000 pessoas). Rua dos Arcos, 24, Lapa, ☎ 2220-5070. → Sábado (15), 23h. R$ 60,00 (1º lote) a R$ 100,00 (5º lote). Bilheteria: 15h/18h (seg. a sex.); a partir das 15h (sáb.). www.fundicaoprogresso.com.br.

Fonte: VEJA RIO