SHOWS

Tamborim, tam-tam e guitarra

Maria Rita começa pela Fundição Progresso a turnê de Coração a Batucar, seu segundo disco dedicado ao samba

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

Vicente de Paulo/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

No disco de estreia, de 2003, a cantora passeou pelo repertório de nomes como Lenine, Marcelo Camelo, Milton Nascimento e Rita Lee. Com mais de 750?000 cópias vendidas, o álbum deu a Maria Rita autoridade para ir além do rótulo de ?filha da Elis?. À vontade, ela experimentou gêneros diversos. Sete anos depois de Samba Meu, está de volta ao universo dos tamborins e tam-tans, agora unidos à guitarra, entre outros instrumentos pop. No sábado (26), na Fundição Progresso, Maria Rita inaugura a turnê de seu segundo trabalho dedicado ao gênero, o recém-lançado Coração a Batucar. Com figurino do estilista Fause Haten, também autor do cenário, é acompanhada, ao vivo, pelos músicos com os quais dividiu o estúdio: seu marido, Davi Moraes (guitarra), Alberto Continentino (baixo), Rannieri de Oliveira (piano) e Wallace Santos (bateria). A ideia é levar para o palco o clima de roda de samba que reinou durante as gravações. No programa, as recém-chegadas Rumo ao Infinito (Arlindo Cruz, Marcelinho Moreira e Fred Camacho) e Fogo no Paiol (Rodrigo Maranhão) somam-se a uma versão para Saco Cheio (Dona Fia e Marco Antonio), sucesso na voz de Almir Guineto. 18 anos.

Fundição Progresso (3?000 pessoas). Rua dos Arcos, 24, Lapa, ☎ 3212-0800. Sábado (26), 0h. R$ 60,00 (1º lote) a R$ 120,00 (4º lote). Bilheteria: 12h/14h e 15h/20h (seg. a sex.); a partir das 12h (sáb.). www.fundicaoprogresso.com.br.

Fonte: VEJA RIO