SHOWS

Sessão nostalgia

Golden Boys e Trio Esperança voltam ao Teatro Rival em curta temporada

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

roteiro-shows-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Depois de se casar com o maestro e pianista francês Gerard Gambus, em 1978, a cantora Evinha mudou-se para Paris. Com exceção de participações esporádicas na orquestra de Paul Mauriat, com quem Gambus trabalhava, a intérprete de sucessos dos anos 60, como Casaco Marrom, andou distante da música. Só voltou aos palcos para valer quando as irmãs Regina e Marizinha, com as quais formava o Trio Esperança, também foram morar na França. Desde então, as apresentações conjuntas com os irmãos, integrantes do Golden Boys, se tornaram raríssimas. A partir de 2008 a família resolveu se reunir uma vez por ano para matar a saudade dos fãs. O próximo encontro acontece no Teatro Rival. No cenário, dois sofás, mesinhas e objetos de decoração tentam reproduzir a sala de uma casa. "No fim, os fãs vão falar com a gente e é como se eles nos conhecessem há muito tempo", conta Evinha.

Para conquistar o público francês, o trio feminino mudou o repertório. Trocou hits da jovem guarda por canções de Tom Jobim e outros clássicos da MPB. Na reunião familiar, no entanto, sucessos como Alguém na Multidão, Se Eu Fosse Você e Festa do Bolinha estão garantidos na parte em que Roberto, Ronaldo, Renato e Mario assumem. Da safra mais recente, o samba Watashi (eu, em japonês) nasceu numa turnê pelo Japão. "Foi a primeira vez que Renato viu neve. Aí ele teve uma ideia de melodia e uma das japonesas que nos acompanhavam nos shows fez a letra", lembra Evinha.

Trio Esperança e Golden Boys. 16 anos. Teatro Rival Petrobras (472 lugares). Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, ☎ 2240-4469, ? Cinelândia. Quinta (1º) a sábado (3), 19h30. R$ 60,00. Bilheteria: 15h/21h (seg. a qua.); a partir de 15h (qui. a sáb.) TT. www.rivalpetrobras.com.br.

Fonte: VEJA RIO