SHOWS

Ela vai festejar

Beth Carvalho lança no próximo sábado (19), no Vivo Rio, Nosso Samba Tá na Rua, o primeiro CD de inéditas após quinze anos e que marca também seu reencontro com o produtor Rildo Hora, responsável por alguns dos principais discos da carreira da artista

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

roteiro-shows-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O momento é de alegria para a mangueirense Beth Carvalho: a escola do coração vai homenagear o Cacique de Ramos, uma de suas paixões, e seu Botafogo briga por posições no topo da tabela do Campeonato Brasileiro. Mas não é só. Após dois anos de recolhimento devido a um grave problema de coluna, a cantora está de volta aos palcos para lançar Nosso Samba Tá na Rua, no sábado (19), no Vivo Rio. É seu primeiro CD de inéditas desde Brasileira da Gema (1996), e ele põe fim a outro jejum ainda mais longo. Depois de 27 anos, o mestre Rildo Hora ? nome por trás dos LPs de maior sucesso dela, na década de 70 ? volta a assinar uma produção da sambista. Confiante na qualidade do repertório, Beth vai desfiar no espetáculo as quinze faixas novas, sem abrir mão, no entanto, dos sucessos de sempre. ?É um disco de hits?, resume.

Durante a convalescença, a artista aproveitou para remexer seu arquivo pessoal, no qual pinçou uma pérola de Nelson Cavaquinho da década de 50. Palavras Malditas é mais uma tabelinha do bamba mangueirense com o parceiro de toda a vida, Guilherme de Brito. Desta vez, a canção ganhou uma introdução de tango, adequada aos versos, que falam de um amor não correspondido. Especialista em lançar talentos e tida como madrinha de diversos artistas hoje renomados, Beth volta a apostar em compositores desconhecidos. Tô Feliz Demais, por exemplo, é a primeira obra de Edinho do Samba registrada em um disco. Parceria da filha, Luana Carvalho, com Dayse do Banjo, Arrasta Sandália é outra aposta. Os veteranos também se fazem presentes. Se Vira, de Arlindo Cruz, é a primeira obra a ganhar as rádios.

Beth Carvalho. 16 anos. Vivo Rio (2?000 lugares). Avenida Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo, ☎ 2272-2900. Sábado (19), 22h. R$ 70,00 (setor 3) a R$ 150,00 (camarote A). Bilheteria: 12h/21h (seg. a sex.); a partir de 12h (sáb.). Estac. c/manobr. (R$ 20,00). IR. www.vivorio.com.br.

Fonte: VEJA RIO