ROTEIRO DA SEMANA

VEJA Rio Recomenda

O DJ francês David Guetta, apaixonado pelo Rio, e a banda Casuarina, que toca com o bloco Bangalafumenga, agitam a cidade nesta sexta (30)

- Atualizado em

NOITE

vj-recomenda-noite.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

David Guetta. Em apenas quatro meses, Nothing But the Beat já vendeu quase 300?000 cópias pelo mundo e rendeu mais uma indicação do DJ francês ao Grammy. Principal hit do novo trabalho, Without You é uma parceria com o rapper Usher e revela um pouco da paixão de Guetta pelo Rio. O clipe teve cenas gravadas em Ipanema, emoldurando o Morro Dois Irmãos. Mas é na areia de outra praia carioca que o atual número 1 do ranking da revista DJ MAG vai fazer história. Ele é a principal atração da festa da virada no palco montado em frente ao Copacabana Palace especialmente para o réveillon. Seu espetáculo está previsto para começar à 1h40 do novo ano, e a expectativa é de que atraia um público de 2 milhões de pessoas. Na véspera, sexta (30), ele toca no Riocentro, em evento produzido pela Rio Music Conference. Nas duas exibições, certamente estarão no repertório petardos que levantam a galera, como Gotta Feeling, remix da música do The Black Eyed Peas, The World Is Mine, Love Is Gone e Baby When The Light.

SHOW

vj-recomenda-show.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Casuarina e Bangalafumenga. Uma marca do Casuarina é o garimpo de relíquias musicais que fogem do lugar-comum. Um exemplo é o DVD MTV Apresenta, que trazia Jornal da Morte, de Roberto Silva, e Já Fui uma Brasa, de Adoniran Barbosa. Na mais nova obra, Trilhos/Terra Firme, o grupo resolveu arriscar e reuniu catorze faixas próprias. E, outra vez, João Cavalcanti (voz e tantã), Gabriel Azevedo (voz e pandeiro), Rafael Freire (cavaquinho), Daniel Montes (violão de sete cordas) e João Fernando (bandolim) acertaram a mão. Prova disso são a divertida Dissimulata, de Cavalcanti, e Murmúrio, parceria do bandolinista com Delcio Carvalho. O público poderá conferir o trabalho do conjunto na dobradinha que ele faz com o bloco Bangalafumenga, na Fundição Progresso, na sexta (30). O quinteto abre a noite, para depois entrar o Banga, com suas releituras do pop rock nacional, no embalo de 150 ritmistas.

Fonte: VEJA RIO