DIVERSÃO

Chega de tanto barulho

Em vez da gritaria e das gincanas, ganham força as festas infantis que apostam em oficinas de costura e culinária

Por: Melissa Jannuzzi - Atualizado em

Fotos: Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Som nas alturas, animadores agitados demais e gincanas que segregam meninos e meninas. Estava mais do que na hora de virar o disco nas festas infantis. Como alternativa a essa desgastada fórmula, começam a surgir formatos nada usuais para comemorar o aniversário da garotada. Em vez da temática de contos de fadas, super-heróis, times de futebol ou Barbie, já há uma série de opções bem diferentes, que aliam atividades lúdicas a aprendizado. No dia 15 de maio, a pequena Sophia Auton celebrou seus 8 anos reunindo vinte amigas em torno de um ateliê de costura montado em sua própria casa. Encomendado à empresa Inventando Moda, o pacote incluía duas costureiras, três assistentes, duas máquinas e farto material de aviamento para fazer travesseiros, bolsas de celular, chinelos, blusas e chapéus. "Foi uma comemoração original e também um alívio para nós, pais, que estamos cansados da gritaria das casas de festa", conta a bancária Monica Kneip, mãe de Sophia, que desembolsou 2?600 reais por quatro horas de brincadeira entre tecidos e linhas.

Atenta à nova demanda do mercado, a empresária Roberta Guerardi abriu recentemente na Barra um espaço que oferece oficinas de costura e culinária para entreter os convidados antes de a aniversariante soprar as velinhas. "Nossa proposta é juntar brincadeira e aprendizado", diz ela, que cobra em média 6?000 reais por quatro horas de bagunça. Numa linha semelhante, só que com serviço em domicílio, Andrea Kauffman se dispõe a ensinar à meninada como se faz brigadeiro e cupcake. Essa animada aula, para até trinta convidados, custa 600 reais. "Tanto os pais quanto as próprias crianças estão em busca de atividades mais interessantes", acredita ela. Em meio a celebrações que fogem do trivial e procuram puxar pela criatividade infantil, a empresária Ana Carolina Abtibol transformou o 2º andar da papelaria AC Álbum, no Leblon, em um endereço com essa finalidade. A julgar pela agenda abarrotada ? nos últimos dois meses não houve horário vago nos fins de semana ?, foi uma decisão acertada. Lá é possível fazer oficinas de scrapbook, cupcake e biscoito, ao preço de 120 reais por cabeça. No final do evento, as crianças levam suas produções para casa. Sem dúvida, um brinde diferente, pessoal e inventivo.

Fonte: VEJA RIO