ROTEIRO DA SEMANA

Exposições

Percorremos as melhores exposições da semana para indicar o que você não pode perder

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

ESTREIAS

INFÂNCIAS PERDIDAS NO HOLOCAUSTO. Através de fotos, vídeos e objetos pessoais, a mostra procura reviver o drama das crianças vítimas da perseguição Nazista. A curadoria é do Museu do Holocausto de Curitiba. Centro Cultural Light. Av. Marechal Floriano, 168, ☎ 2211-4420 Segunda a sexta, 9h30 às 17h. Grátis. Até 19 de novembro. A partir de quarta (30).

MARIAN STAROSTA. Em Face a Face: Fotógrafos Revelados, Marian exibe 100 retratos de colegas de profissão, entre eles o mexicano Alfredo de Stefano, o argentino Alejandro Chaskielberg e o brasileiro Fábio Seixo.

Galeria do Ateliê. Avenida Pasteur, 453 (Ateliê da Imagem Espaço Cultural), Urca, ☎ 2541-3314. Segunda a sexta, 10h às 21h; sábado, 10h às 17h. Grátis. Até 14 de dezembro. A partir de sábado (2).

IV BIENAL DA ESCOLA DE BELAS ARTES DA UFRJ. Vinte e seis artistas e coletivos integram a mostra, que tem como tema a noção de território. Performances, instalações, pinturas, esculturas e vídeos integram o acervo.

Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Centro, ☎ 2232-4213 e 2242-1012. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, domingo e feriados, 11h às 17h. Grátis. Até 23 de novembro. A partir de terça (29).

ÚLTIMA SEMANA

WORLD PRESS PHOTO MULTIMÍDIA 2013. A mostra apresenta dez vídeos, nove lau­rea­dos e uma menção honrosa, escolhidos entre 287 candidatos. Na lista encontram-se produções para internet, além de documentários interativos, produzidos pela imprensa internacional.

Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3131-9333, ? General Osório. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até domingo (3).

EM CARTAZ

ANGELO DE AQUINO. Angelo de Aquino: Destempo ? Obras em Papel 1971-1981 reúne 32 criações do artista, morto em 2007, produzidas entre a década de 70 e o início dos anos 80. A seleção cobre o período que antecede seus conhecidos trabalhos com o cachorrinho Rex. R$ 7?000,00 a R$ 8?000,00.

Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417, sala 206, Leblon, ☎ 2259-1952. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 9 de novembro.

BERNA REALE. Cinco registros de performances em vídeo, três deles inéditos, compõem a individual Vazio de Nós. A visita é recomendável a maiores de 14 anos.

Museu de Arte do Rio. Praça Mauá, s/nº, Zona Portuária, ☎ 2203-1235. → Terça a domingo, 10h às 18h. R$ 8,00. Grátis às terças. Meia-entrada para estudantes de escolas particulares e universitários.

De quarta a domingo, grátis para alunos e professores da rede pública, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos. Até 8 de dezembro.

CÉLIA EUVALDO. Oito grandes pinturas feitas com tinta a óleo preta sobre tela branca, todas de 2013, integram a individual da artista paulistana. R$ 31?000,00 a R$ 58?000,00.

Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873 e 2540-6446. → Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 9 de novembro.

✪✪✪ CINÉTICOS: ARTE EM MOVIMENTO. Marcam presença na mostra nomes de ponta, como Jesús Soto, Julio Le Parc, Victor Vasarely, Luis Tomasello e Carlos Cruz-Diez. A partir de R$ 40?000,00.

Galeria de Arte Ipanema. Rua Aníbal de Mendonça, 27, Ipanema, ☎ 2512-8832. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 9 de novembro.

CLAUDIA DOWEK. Intitulada Claudia Dowek ? Névoa Baixa, Sol que Racha, a mostra da artista carioca reúne seis telas concebidas em homenagem à vida das mulheres do campo.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 17 de novembro.

✪✪✪ DANIEL FEINGOLD. A primeira grande panorâmica do artista reúne doze pinturas e um conjunto de fotos. Atraentes grafismos com linhas que se cruzam como em uma malha predominam, como se vê na série Estruturas.

Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 3883-5600. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e, na quarta, a partir das 15h, para todos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 17 de novembro.

EMMANUEL NASSAR. O artista paraense apresenta cinquenta variações de uma mesma obra ? um díptico sobre tela e MDF ? pintadas uma a uma, em cores e posições diferentes.

Museu da Chácara do Céu. Rua Murtinho Nobre, 93, Santa Teresa, ☎ 3970-1126. Quarta a segunda, 12h às 17h. R$ 2,00 (grátis às quartas). Menores de 12 anos e maiores de 65, professores e grupos escolares não pagam ingresso. Até 18 de novembro.

HÁ 250 ANOS... DE SALVADOR A RIO DE JANEIRO. A exposição marca a comemoração dos 250 anos da transferência da sede do governo brasileiro de Salvador para o Rio, ocorrida em 1763. Estão reunidas 240 obras do acervo do próprio museu.

Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. Grátis. Até 26 de janeiro.

✪✪✪ IONE SALDANHA. Intitulada Ione Saldanha ? O Tempo e a Cor, a individual reúne cerca de 100 obras, de criações com figuras e fachadas, das décadas de 40 e 50, a trabalhos tridimensionais aos quais a artista, morta em 2001, passou a se dedicar a partir dos anos 60. Essa segunda fase, marcada por colorido vivo, é bem representada pela série de pinturas em bambu apresentada na 10ª Bienal de São Paulo, em 1969.

Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 3883-5600. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e, na quarta, a partir das 15h, para todos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu).

Até 10 de novembro.

IVAN GRILO. Histórias da Ilha dos Lençóis, no litoral do Maranhão, inspiram as dezessete obras da individual Sentimo-nos Cegos. Na maior parte do acervo, Grilo trabalha em cima de retratos de dom Sebastião I, 16º rei de Portugal, que, segundo uma lenda, viveria por lá. R$ 4?000,00 a R$ 20?000,00.

Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema, ☎ 2523-4696. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 14h. Grátis. Até 23 de novembro.

JOGOS OLÍMPICOS: ESPORTE, CULTURA E ARTE. Cerca de 300 peças do acervo do Museu Olímpico de Lausanne, na Suíça, estão reunidas na mostra que conta a história das Olimpíadas.

Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora, s/nº, Centro, ☎ 2550-9220. → Terça a sexta, 10h às 17h30; sábado, domingo e feriados, 14h às 18h. Grátis. Até 1º de dezembro.

JOHN GRAZ. Morto em 1980, o suíço que se radicou no Brasil e participou da Semana de Arte Moderna de 1922 tem apresentados 150 trabalhos, entre desenhos, guaches, estudos de grafite sobre papel e pinturas. As obras são inspiradas em países por onde ele passou, a exemplo de Brasil, Grécia, Espanha, Itália e Marrocos.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580, ? Uruguaiana. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 24 de novembro.

✪✪✪✪ JULIO LE PARC. Le Parc Lumière exibe cerca de trinta belas instalações luminosas do artista argentino, a maior parte delas da década de 60. Algumas obras são interativas, acionadas por botões.

Casa Daros. Rua General Severiano, 159, Botafogo, ☎ 2275-0246. → Quarta a sábado, 11h às 19h; domingo, 11h às 18h. R$ 12,00. Grátis para crianças de até

12 anos e às quartas. Meia-entrada para idosos e estudantes com mais de 12 anos. A bilheteria fecha meia hora antes do término do horário de visitação. Até 23 de fevereiro.

LENORA DE BARROS. Entre 1993 e 1996, a artista assinou uma coluna experimental no Jornal da Tarde, de São Paulo. Sessenta e cinco desses trabalhos estão reunidos na individual Umas e Outras, que conta ainda com dois vídeos e uma intervenção sonora.

Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até 17 de novembro.

✪✪✪ MUNDOS CRUZADOS. Cerca de cinquenta obras pertencentes ao acervo do MAM e às coleções em consignação no museu compõem a coletiva, que tem como tema o universo popular. Volpi, Farnese de Andrade, Ernesto Neto e Aluísio Carvão estão entre os artistas. De Carvão, chama atenção Farfalhante (1967), feita de chapas de metal e prego sobre madeira.

Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Centro, ☎ 3883-5600. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 19h. R$ 12,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e, na quarta, a partir das 15h, para todos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 12,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 10 de novembro.

ROBSON MACEDO. Em Tilt, o artista apresenta cinco telas coloridas e de grandes dimensões que criam pontes entre o real e o virtual. Com curadoria de Marcus de Lontra Costa.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ? Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 17 de novembro.

SÉRVULO ESMERALDO. O artista cearense tem setenta obras reunidas, entre pinturas, desenhos, gravuras, objetos cinéticos e esculturas.

Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo, ☎ 2537-7566. Segunda a sexta, 10h às 18h. Sábado, 10h às 16h. Grátis. Até 13 de novembro.

TACITA DEAN. Em sua primeira individual na América Latina, Tacita Dean: a Medida das Coisas, a artista inglesa aborda conceitos de tempo e acaso em onze filmes registrados em películas de 16 e 35 milímetros. Completam a seleção sete obras sobre papel feitas a partir de fotos e postais antigos do Rio.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 26 de janeiro.

TERESA SERRANO E MIGUEL ANGEL RIOS. O casal de artistas que vive entre Nova York e a Cidade do México apresenta Desenlace: Teresa Serrano e Miguel Angel Rios. Em instalações e vídeos, eles buscam discutir os jogos de poder.

Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ? Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 17 de novembro.

✪✪✪ WALTER FIRMO. Morto em 1989, Arthur Bispo do Rosário é objeto de um belo ensaio fotográfico feito pelo carioca Firmo. Um Olhar sobre Bispo do Rosário reúne 28 de quarenta fotografias produzidas ao longo de três dias em 1985. Um vídeo dirigido pela curadora, a psicanalista Flavia Corpas, completa o acervo.

Caixa Cultural ? Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ? Carioca. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 10 de novembro.

✪✪✪ WALTER GOLDFARB. Leia em Veja Rio Recomenda.

✪✪✪✪ YAYOI KUSAMA. A mais festejada artista contemporânea no Japão apresenta sua primeira individual no Brasil, Obsessão Infinita. O panorama reúne cerca de 100 obras produzidas desde o fim da década de 40, nos mais variados suportes ? a maioria com as bolas que se tornaram marca visual de Yayoi. Sobressaem instalações como Infinity Mirror Room ? Phalli?s Field (or Floor Show), de 1965, sala com paredes de espelhos e o chão repleto de objetos fálicos.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 26 de janeiro.

YURI FIRMEZA. Em Turvações Estratigráficas, o artista exibe uma grande instalação composta de vídeos, pinturas e objetos ? estes encontrados durante as obras do MAR.

Museu de Arte do Rio. Praça Mauá, s/nº, Zona Portuária, ☎ 2203-1235. → Terça a domingo, 10h às 18h. R$ 8,00. Grátis às terças. Meia-entrada para estudantes de escolas particulares e universitários. De quarta a domingo, grátis para alunos e professores da rede pública, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos. Até 8 de dezembro.

ZÉLIA SALGADO. Nome expressivo da arte moderna brasileira, a artista ganha pequena homenagem no local. A exposição apresenta a escultura Circulando, além das pinturas Bordadeira e No Espaço, entre outros trabalhos.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro, ☎ 2219-8474, ? Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriado, 12h às 17h. Grátis. Até 8 de dezembro.

Fonte: VEJA RIO