COMER E BEBER 2012

O sommelier do ano: Dionísio Chaves

- Atualizado em

vinhos-sommelier-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Tem sido puxada a rotina deste profissional de nome profético, que consegue repetir o feito do ano passado e é eleito novamente o melhor em seu ofício. Em parceria com o maître Nicola Giorgio, ele inaugurou no Leblon, no fim de 2011, o Bottega del Vino, que graças a seu toque de mestre também se sagrou vencedor na categoria wine bar. Antes, no início daquele ano, a dupla havia aberto seu primeiro negócio, o refinado italiano Duo, na Barra. Tanto em um ponto como no outro, o sommelier mostra sua autoridade. Sob seus cuidados repousam, nas duas adegas, 4?600 garrafas de espumantes, brancos, tintos, rosés e fortificados. Apesar de todas as atribuições do dia a dia, ele se viu convencido a abrir um espaço na agenda devido à relevância do convite. Em abril, foi responsável pela harmonização do jantar de gala para os 900 convidados do Toques et Clochers, um dos mais importantes leilões de vinhos da França, que teve como anfitriões os chefs Roberta Sudbrack, Claude Troisgros e Roland Villard. Aproveitou a ocasião para selecionar, diretamente das barricas, rótulos que atualmente são servidos nos restaurantes desses três cozinheiros. Com dedicação extrema, esse cearense de 38 anos atua também fora do salão. Em setembro, chegaram ao Rio os primeiros lotes de dois tintos que ele desenvolveu a quatro mãos com o sommelier Paulo Coutinho, da portuguesa Quinta do Portal. Em novembro, as novidades entrarão na carta de seus estabelecimentos. No mesmo mês, está prevista a abertura de seu terceiro empreendimento com Nicola Giorgio, o restaurante Úniko, no térreo do recém-reformado prédio da SulAmérica Seguros, no Centro. Como se vê, não lhe faltam motivos para brindar.

Fonte: VEJA RIO