ROTEIRO DA SEMANA

Bares

Percorremos os melhores bares do Rio para avaliar os comes e bebes que você deve pedir

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

BAR-RESTAURANTE

DONNA MADALENNA. Na decoração do salão amplo há peças de ferro com arabescos, charmosos lustres vermelhos e piso quadriculado preto e branco. Esse é o ambiente do lugar, batizado com o nome de uma personagem inventada pelos proprietários. A senhorinha fictícia entrega a inspiração dos sócios: o clima boêmio da Vila Madalena, bairro paulistano conhecido pelos bares arrumadinhos. Outras oportunas referências locais à noite de São Paulo são o denso e bem tirado chope Brahma (R$ 4,50 a caldeireta; R$ 6,50 a versão escura) e a caprichada seleção de pizzas com massa grossa. Entre os sabores disponíveis figuram a clássica margherita (R$ 31,90 a grande) e a receita que leva o nome da casa (R$ 37,90), sob cobertura de molho de tomate, mussarela, calabresa, ovos moídos, cebola e catupiry. Da extensa lista de belisquetes, uma escolha sem erro é o saboroso e macio filé-mignon aperitivo (R$ 39,90), servido na chapa quente com cebola e molho à escolha ? entre quatro queijos, roquefort, madeira, catupiry, mostarda e curry. Para fomes maiores, a sugestão é o fornido filé à parmigiana (R$ 62,90), guarnecido de arroz e batata frita, para duas pessoas. Rua Roberval Cordeiro Farias, 380, Recreio, ☎ 3215-8552 (150 lugares). 16h/0h (sex. e sáb. até 1h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2012.

BOTEQUINS

BAR DA EVA. A ideia de criar um espaço no qual o futebol fosse o tema central surgiu durante um churrasco que reuniu os amigos Sérgio Pugliese, Léo Pereira de Oliveira e Rodrigo Ahmed após uma pelada dominical no Grajaú, onde vivem os dois últimos. Vizinho do Bar do Adão, daí a piada no nome, o endereço de ambiente amistoso faz referências ao Jardim do Éden, com desenhos da personagem bíblica. Mas o assunto dominante na decoração é outro: chamam atenção um grande painel do Camp Nou, estádio do Barcelona, e o mosaico de fotos que contempla várias Copas do Mundo, entre elas a imagem que mostra a comemoração embala-bebê do atacante Bebeto depois de marcar contra a Holanda, em 1994. Para comer, aposte no filé da eva (R$ 36,50), generosa porção de filé aperitivo acebolado com aipim frito e cobertura de queijo derretido, ou na tulipa de frango (R$ 22,50), drumetes da ave delicadamente empanados e sequinhos, com molho barbecue. Para beber, o bem tirado chope Brahma pode ser servido na caldeireta (R$ 4,50) ou na versão evinha, no copo de 200 mililitros (R$ 3,30). Também regam o bate-papo cascos de Original, Bohemia e Heineken (R$ 7,20 cada um). Rua Mearim, 110, loja A, Grajaú, ☎ 3647-9125 (60 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. até 2h; fecha seg.). Cc: M e V. Cd: R e V. Aberto em 2012.

BOTECO V8. Simpática, a casa na Tijuca ganhou o nome de um potente tipo de motor automotivo que, diga-se, consome muito combustível. A decoração revela um legítimo pé-limpo, com deque e fachada de madeira, piso e balcão revestidos de ladrilhos hidráulicos, além de fotos e objetos antigos espalhados. Reinam absolutos baldes com cascos de Original, Bohemia ou Heineken (R$ 7,80 cada uma), além de caldeiretas de chope Brahma (R$ 4,70). Na versão escura, a bebida é da marca Cidade Imperial, de Petrópolis (R$ 4,90). Para aplacar a fome, o item mais pedido é o mineirinho (R$ 39,90), chapa com cubos de filé ao molho madeira, aipim crocante e cobertura de queijo derretido. Outra opção é o bolinho de abóbora com carne-seca e catupiry (R$ 16,00, seis unidades). Também têm boa saída os espetinhos (R$ 6,50 a R$ 12,00), nas versões de filé-mignon, alcatra, linguiça, coração e lombinho, acompanhados de farofa e molho à campanha. Rua Barão de Mesquita, 663, Tijuca, ☎ 2238-3034 (120 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. até 1h30; dom. a partir das 16h). Cc: todos. Cd: todos. ? ↔ Aberto em 2012.

CACIMBA BAR. Ponto no coração da Lapa, ganhou um toque regional de seu proprietário, o piauiense Antonio Luis Bezerra da Cruz, também sócio do Montagu, em Copacabana. Um balde com três garrafas de Antarctica Original custa R$ 23,97. Há opções para beliscar que fogem do óbvio. O bolinho de baião de dois (R$ 3,50 cada um; R$ 13,00, quatro unidades) é recheado de arroz, feijão-preto e queijo de coalho derretido. Outra pedida interessante é o mineirinho acanhado (R$ 26,50 a porção), saborosa mistura de polenta cremosa e pedaços de linguiça mineira. Menos original, o trio nordestino (R$ 34,50) reúne carne de sol, aipim frito e farofa de carne-seca. Completam a lista pedidos triviais, a exemplo do frango à passarinho (R$ 24,50) e do esgalamido (R$ 62,00), travessa de carne de sol, cebola, frango frito, filé aperitivo, paçoca de carne-seca, batata e aipim fritos. De domingo a quinta, o preço da cerveja na garrafa de 600 mililitros cai para R$ 6,00. Rua Gomes Freire, 656, Lapa, ☎ 3852-5132/5133 (120 lugares). 12h/2h (sex. e sáb. até 4h). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2012.

TEMPERO DA PRAÇA. Quando inaugurou seu Aconchego Carioca, em 2002, a mineira Kátia Barbosa abriu um caminho promissor para a região da Praça da Bandeira. Depois dela vieram, entre outros, o Bar da Frente e o Paulette, estabelecimento de seu irmão, Paulo Barbosa da Silva. No fim de 2012, ele passou o ponto para Erica Barreiros, Márcio Duran e Beth Camarinha. Boas pedidas são o cigarrete de queijo de coalho (R$ 16,50, oito unidades), feito de sequinha massa de pastel envolvida em parmesão e orégano, e o croque de camarão (R$ 41,00 a porção com dezesseis). A receita traz o crustáceo, empanado e crocante, acompanhado de saboroso molho rosé incrementado com cebola e pimentões. Ainda na seção de tira-gostos, chama atenção a berinjela recheada (R$ 10,50). Para beber, não dispense a cerveja Therezópolis Gold estupidamente gelada (R$ 13,00) ou a Antarctica Original (R$ 7,50), ambas em garrafa de 600 mililitros. Uma roda de samba anima a happy hour às sextas. Rua Barão de Iguatemi, 408, loja A, Praça da Bandeira, ☎ 2502-2649 (30 lugares). 11h/23h (dom. até 18h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2012.

CHAMPANHERIA

CHAMPANHOTA. Atentos à recente leva de estabelecimentos que apostam em espumantes e champanhes, Ricardo Cadar, sua namorada, Marisa Montojos, e seu filho, Felipe, se aventuraram no negócio, inaugurado no fim do ano passado. De terça a sábado, no horário da happy hour, o aconchegante salão abriga apresentações ao vivo de voz e violão. Da carta de espumantes, com cerca de quarenta rótulos, peça o Salton Brut (R$ 39,00 a garrafa; R$ 11,00 a taça) ou o Miolo Cuvée Rosé (R$ 64,00). Entre os importados, o de melhor relação entre custo e benefício é o prosecco italiano Antiche (R$ 50,00), mas o francês Première Bulle (R$ 132,00) promete satisfazer paladares mais exigentes. Na happy hour vale a promoção de dose dupla da taça (R$ 15,00; as marcas variam de acordo com o dia). Para petiscar, as opções são poucas. São boas sugestões as bruschettas de gorgonzola com mel (R$ 13,00 a unidade) e à moda caprese (R$ 12,00). Rua Paulo Barreto, 64-A, Botafogo, ☎ 3563-9757 (55 lugares). 18h/0h (sáb. 20h/2h; fecha dom.). Couvert art.: R$ 7,00 (ter. a qui. a partir das 19h30); R$ 10,00 (sex.); R$ 15,00 (sáb. a partir das 21h.). Cd: R e V. Cc: M. ? Aberto em 2012.

CHOPE E CERVEJA

BON VIVANT. Única filial da delicatessen de Nova Friburgo, destaca-se em meio aos botecos do Baixo Voluntários. O iluminado salão conta com boa oferta de cervejas especiais ? a carta atingiu a marca dos cinquenta rótulos e está em constante mudança. Experimente a artesanal nacional Coruja, não fermentada, nas versões viva (R$ 34,90) e extraviva (R$ 36,90), ambas em garrafas de 1 litro. Da lista de importadas, as boas pedidas são a holandesa La Trappe Blond (R$ 24,90, 330 mililitros) e a belga Grisette Blanche (R$ 16,90 cada long neck). Na parte de comes, prove o filé-mignon aperitivo ao molho roquefort (R$ 32,00) ou o carpaccio de carne (R$ 21,90) acompanhado de um molho à escolha, entre as opções de alcaparra, de azeite, pimenta e limão ou de ervas finas. Rua Voluntários da Pátria, 46, loja B, Botafogo, ☎ 2537-2857, ? Botafogo (70 lugares). 17h30/1h (dom. até 0h). Cc: todos. Cd: todos. → www.bonvi­vantbistro.com.br. Aberto em 2009.

DEVASSA. Há pouco mais de dez anos a cervejaria carioca inaugurava sua primeira loja no Leblon ? hoje já extinta. Era o começo de uma trajetória que resultou em uma dezena de filiais na cidade, além de unidades em outros seis estados brasileiros. A razão do sucesso é a qualidade dos chopes de marca própria, nas versões loura (R$ 5,40), ruiva, negra, índia (R$ 6,80 cada uma) e sarará (R$ 8,30), todas servidas na tulipa. Consultor de bares, Vinicius Melo criou drinques para celebrar a primeira década da rede. O arpoador (R$ 18,90) é preparado com sucos de laranja e abacaxi, rum, curaçao blue e rodelas de limão. Outra sugestão pelo mesmo preço, o sayuri san leva saquê, curaçao red e bebida gaseificada de limão. Na lista de comes figuram fornidas porções servidas na chapa, a exemplo do gaúcho chapadão (R$ 47,90), reunião de fraldinha grelhada com batata rústica, farofa, molho à campanha e pão de alho. Os preços foram apurados na filial de Ipanema e podem variar de acordo com o endereço. Rua Prudente de Morais, 416, Ipanema, ☎ 2522-0627, ? General Osório (170 lugares). 12h/2h (sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. ↔; Rua Olegário Maciel, 130, loja C, Barra, ☎ 2493-3028 (100 lugares). 12h/0h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 3h). Cc: todos. Cd: todos. www.devassa.com.br. Mais oito endereços. Aberto em 2002.

TETO SOLAR. Dono do Solar de Botafogo, Leonardo Franco uniu-se a Flávio Canetti, administrador do antigo Café do Solar, para abrir o novo bar anexo ao teatro. Com assinatura do arquiteto Jairo de Sender, a decoração conta com detalhes como a metade dianteira de um Fusca 65 na parede principal, além de fotos de Luiz Carlos Miele e Cássia Eller feitas por Cristina Granato e instaladas no saguão dos banheiros. A carta de geladas tem cinquenta variedades, entre elas a escocesa Brew Dog Punk IPA (R$ 38,50, 600 mililitros; R$ 20,50, 330 mililitros), a espanhola Estrella Damm (R$ 12,00 a long neck) e a mineira Backer Exterminator (R$ 18,00, 330 mililitros), de trigo com capim-limão. As torneiras de chope vertem o Sunset, do tipo pale ale (R$ 7,00, 350 mililitros), e o Solar Pilsen (R$ 5,50 a caneca de 330 mililitros), ambos produzidos exclusivamente para a casa, além do escuro Hi-Fi (R$ 9,50, 330 mililitros). Na lista de petiscos figuram opções interessantes, como a coxinha de frango com queijo brie (R$ 9,50 a dupla) e o saboroso bolinho de arroz à piemontesa (R$ 7,50 a dupla). Alternativa mais opulenta, o hambúrguer de picanha com cheddar, alface, tomate e cebola custa R$ 20,50. Rua Paulo Barreto, 110-A, Botafogo, ☎ 2542-9548 (80 lugares). 18h/1h (sex. e sáb. até 3h). Cd: R e V. Cc: M e V. ? ↔ Aberto em 2012.

FIM DE NOITE

O PLEBEU. Na varanda do 2º andar ou nas mesas de plástico na calçada ? os dois espaços mais concorridos do casarão ?, a clientela bate papo entre garrafas de Bohemia (R$ 8,00) e Antarctica Original (R$ 8,30) até altas horas da madrugada. Para beliscar há petiscos triviais, como frango à passarinho (R$ 25,50 a porção), carne de sol na pedra acompanhada de farofa e aipim frito (R$ 42,50) e pastéis recheados de camarão, carne ou queijo (R$ 22,00 a dúzia). Rua Capitão Salomão, 50, Botafogo, ☎ 2286-0699 (130 lugares). 12h/4h (dom. até 21h). Cc: todos. Cd: todos. ? ? www.oplebeu.com.br. Aberto em 1979.

HAPPY HOUR

ARMAZÉM CULTURAL SÃO JOAQUIM. O ator Zéu Britto, autor de hits sarcásticos como Soraya Queimada, abriu no ano passado, ao lado do sócio Roberto Mato Grosso, este gostoso espaço em Santa Teresa. No ponto mais movimentado do bairro, o Largo do Guimarães, o negócio acrescentou o "Cultural" ao nome de seu tradicional antecessor ? ali funcionou, até 2003, o Armazém São Joaquim. O agradável salão de pé-direito alto ganhou um piano, disponível para quem quiser arriscar umas notas. No resto do tempo, a trilha sonora vai de música brasileira a clássicos do rock, em volume que não atrapalha a conversa. No domingo, a roda de samba começa às 16h. Estão sempre gelados os cascos de 600 mililitros de Antarctica Original, Bohemia, Heineken (R$ 9,00 cada uma), Skol, Brahma e Antarctica (R$ 7,00). Simples, a seleção de petiscos acerta na porção de pastéis (R$ 16,00, oito unidades, de queijo ou carne) e no indefectível filé aperitivo (R$ 33,00). Para fomes maiores, peça o hambúrguer da casa (R$ 18,00). Rua Almirante Alexandrino, 470, Santa Teresa, ☎ 2507-6055 (70 lugares). 16h/2h (sex. e sáb. até 4h; fecha seg. e ter.). Cd: R e V. Cc: M e V. Aberto em 2012.

BAR MANCHETE. Recanto simpático, decorado com capas da extinta revista que o batiza e outros objetos antigos, é boa opção para quem trabalha na região da Cidade Nova e quer dar uma esticadinha depois do expediente. Circulam pelas mesas de madeira chope Brahma gelado (R$ 5,50 a caneca de 400 mililitros; R$ 4,00 a tulipa) e belisquetes a preços convidativos. É o caso dos bolinhos e pastéis vendidos por unidade ? na primeira leva o salgado é recheado de costelinha bovina, mas também figura o onipresente bolinho de feijoada (R$ 3,00 cada um). O pastel custa R$ 3,00 (queijo, carne ou frango) ou R$ 4,00 (versões de queijo, rúcula e tomate seco ou de presunto com abacaxi). Para dividir, a dica é a batata manchete (R$ 12,90), coberta de queijo derretido e calabresa. Rua Correia Vasques, 6, Estácio, ☎ 2502-6504 (72 lugares). 11h/23h30 (fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2012.

CAFOFO PUB. Resultado da união de cinco amigos de longa data, o estabelecimento reforça o animado point da Rua Nelson Mandela, diante da estação Botafogo do metrô, onde já funcionam os vizinhos Colarinho e Shooters. Criado sob a consultoria da chef Rafaela Louzada, o cardápio de tira-gostos é elaborado. Duas pedidas atraentes são a porção de sweet chili (R$ 26,90), tiras de lombo empanadas em farinha panko, acompanhadas de molho levemente apimentado, e o croquete cremoso de camarão (R$ 16,90 a dupla; R$ 29,90, quatro unidades). Nas lulas à dorée com molho aïoli de limão-siciliano (R$ 26,90), um detalhe instigante é a presença da tinta negra do molusco na massa que o envolve. Dica mais robusta, o hambúrguer da casa tem 220 gramas de carne, cheddar, salada à parte, molho aïoli e fritas (R$ 32,90). A lista de cervejas vai de Antarctica Original, Bohemia e Heineken (R$ 9,00 a garrafa) a especiais nacionais, como a St. Gallen (R$ 26,90, 750 mililitros) e a Colorado (R$ 18,90, 600 mililitros). Rua Nelson Mandela, 106, ☎ 3496-0684 (85 lugares). 17h/1h (sex. e sáb. até 2h; dom. 16h/0h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ Aberto em 2012.

PARA CURTIR O VISUAL

ABENÇOADO. Na primeira estação do bondinho rumo ao Pão de Açúcar, no Morro da Urca, tem como maior trunfo a vista espetacular da cidade. Em mesas ao ar livre, os visitantes contemplam a paisagem enquanto se refrescam com a boa seleção de caipirinhas ? os preços variam de R$ 12,00 a R$ 21,00, sendo a mais cara preparada com a vodca francesa Cîroc. Na enxuta lista de belisquetes aparecem porções como a de abobrinha ao molho teriyaki (R$ 9,00), de pastel de carne (R$ 16,00, quatro unidades) e de bolinho de bacalhau (R$ 22,00 a dúzia). Sugestão mais encorpada, o cheeseburguer de picanha (R$ 19,50) pode ser servido em pão francês, integral ou de hambúrguer. A lista de cervejas em lata inclui a Itaipava (R$ 5,00) e a Heineken (R$ 8,00). É bom lembrar que para chegar ao bar é preciso pagar os R$ 53,00 da passagem do bondinho. Avenida Pasteur, 520, boxe 5 (Morro da Urca), Urca, ☎ 2275-8925 (90 lugares). 8h15/20h45 (dom. a qui. até 19h45). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2010.

PARA DANÇAR

BARZINHO. Fabio Battistella, proprietário de casas de sucesso como o Meza Bar e o Oztel, tem como sócio em seu mais recente empreendimento o produtor e ator Rodrigo Penna, criador da badalada festa Bailinho. Antes de se dedicar ao cardápio, preste atenção nos lustres de neon colorido e nas curiosas colagens com fotos de anônimos nas mesas. Na lista de petiscos, clássicos de boteco aparecem transformados. É o caso do saboroso frango à passarinho, empanado em parmesão e recheado de catupiry cremoso (R$ 39,00). Outras boas invenções são o bolinho de salame com parmesão (R$ 28,00) e o croquete de mortadela (R$ 28,00), ambos em porções de seis unidades. Entre os drinques, o gemido (R$ 18,00) reúne vodca, caju fresco, limão-taiti e limão-siciliano. A casa passou a investir em programação musical variada: quarta é dia de uma animada roda de samba e na quinta (21) a cantora Simone Mazzer comanda a noite cabaré. Na sexta (22) e no sábado (23), DJs defendem repertório pop. Rua do Lavradio, 170, Lapa, ☎ 2221-4709 (130 lugares). 18h/2h (sex. e sáb. até 4h). Entrada: R$ 15,00 a R$ 25,00. Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2012.

BIP BIP. Com apenas 18 metros quadrados, o diminuto salão tem na programação musical seu maior apelo. A agenda contempla vários gêneros: choro na segunda e na terça, bossa nova na quarta e samba na quinta, na sexta e no domingo. Diante do espaço acanhado, a clientela se esparrama mesmo pela calçada. O proprietário, Alfredo Jacinto de Melo, carinhosamente apelidado de Alfredinho, é conhecido pela generosidade e pela impaciência com o público mais falador ? não se acanha em dar uma reprimenda no pessoal que fica conversando durante as apresentações. Os próprios clientes pegam nos freezers as latas de Itaipava, Brahma, Skol e Antarctica (R$ 4,00). Para beliscar, a lista reduzida inclui bolinho de bacalhau (R$ 15,00, quinze unidades), salaminho ou queijo provolone (R$ 14,00, 100 gramas), quibe (R$ 14,00, quinze unidades) e azeitonas (R$ 8,00 a porção). Rua Almirante Gonçalves, 50, loja D, Copacabana, ☎ 2267-9696 (20 lugares). 19h/1h. Aberto em 1968.

PÓS-PRAIA

BAR DA AREIA. Uma pendenga judicial com a Orla Rio, poderosa concessionária dos negócios instalados à beira-mar, resultou no fechamento do Quiosque do Português em outubro do ano passado. O antigo ponto da dupla Manoel e Carlos Alves abriga, desde o fim de dezembro, o novo empreendimento da rede de hotéis Marina. Em frente à Rua José Linhares, o quiosque tem cardápio enxuto da chef Maria Victoria. Para alegria dos banhistas ou da turma atrás de uma happy hour arejada, o novo inquilino prepara caprichada caipirinha de frutas vermelhas (R$ 16,00, com vodca nacional). Outra pedida, a Stella Artois, em long neck, custa R$ 8,00. A seleção de tira-gostos tem um pé na cozinha japonesa: oferece temakis, a exemplo do filadélfia (R$ 17,00), de salmão cru, arroz e cream cheese, porções de cinco peças de sashimi de atum ou salmão (R$ 12,00 cada conjunto) e combinados ? a versão de 28 peças custa R$ 56,00. Quem não aprecia peixe cru encontra opções como o hot-dog da areia (R$ 16,00), servido em uma embalagem de plástico, e o cheeseburger da casa (R$ 20,00). Avenida Delfim Moreira, quiosque 5 (em frente à Rua José Linhares), Leblon, ☎ 2172-1000 (24 lugares). 8h/21h. Aberto em 2012.

CONVERSINHA. André Zacconi, dono da rede que já ocupou quatro endereços pela cidade, mas há dois anos sumiu do mapa carioca, voltou aos balcões em dose moderada: são filhotes da empreitada as unidades do Conversinha no shopping Downtown e na movimentada Avenida Olegário Maciel, esta aberta no fim de janeiro. Lá, as poucas mesas espalhadas pela varanda são voltadas para a rua. Cremoso, o chope da casa é servido nas opções clara (R$ 4,40) e escura (R$ 4,90), em tulipas de 300 mililitros. A seleção de petiscos oferece sugestões inventivas em porções individuais, a exemplo da trouxinha de mortadela recheada de queijo gorgonzola, catupiry e mussarela temperada (R$ 12,00 a unidade). Servido em tamanho míni, o bobó de camarão (R$ 19,00) é acomodado em uma pequena caçarola. Para dividir, são pedidas acertadas os bolinhos de vaca atolada (R$ 18,00) ou de berinjela com tomate, queijo e especiarias (R$ 19,00), ambos em porções de seis unidades. Avenida Olegário Maciel, 366, Barra da Tijuca, ☎ 7826-6668 (24 lugares). 17h/1h (sáb. a partir de 15h; dom. 15h/0h; fecha seg.). ? ↔ Aberto em 2013.

GARRAFEIRO INFORMAL. Desde o começo deste ano, duas unidades do projeto da rede Informal que investe em cervejas de garrafa foram reinauguradas: uma na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, a outra no Jardim Oceânico, na Barra. Na carta de cervejas, marcas como Antarctica Original (R$ 9,00, 600 mililitros), a uruguaia Norteña (R$ 17,90, 960 mililitros), a belga Hoegaarden (R$ 13,50, 330 mililitros) e a alemã Franziskaner Hell (R$ 16,50, 500 mililitros) chegam à mesa dentro de baldes de gelo. São exclusividade do cardápio da chef Karla Keide o caldinho de feijão-branco com paio e croûtons (R$ 11,20) e panelinhas em duas versões: de carne da vovó, cozida na cerveja preta (R$ 32,90), e de lascas de filé-mignon na cachaça, sob creme de queijos (R$ 49,90). Rua Barão da Torre, Ipanema, ☎ 2247-6712 (108 lugares). 12h/2h. Cc: todos. Cd: todos. Avenida Érico Veríssimo, 821, lojas D, E e F, Barra da Tijuca, ☎ 2494-4722 (230 lugares). 18h/2h (sáb. e dom. a partir das 12h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2013.

TAPAS

EL BORN. Antonio Rodrigues, dono da rede Belmonte, é o dono deste reduto dedicado a tapas espanholas. Personalidades da cultura catalã, como o arquiteto Antoni Gaudí e o pintor Antoni Tàpies, batizam pratos do divertido cardápio. São criações da chef Cris Lefrève as tapas sobre fatias de pão (R$ 6,00 a unidade) que circulam em bandejas pelo salão. Há versões de cogumelos com pesto, de cordeiro desfiado e de bacalhau em lascas, entre outras. Entre as opções quentes, prove as batatas bravas, cozidas, recheadas de molho picante e acompanhadas de molho aïoli (R$ 15,00, meia dúzia), ou a saborosa coca (uma torrada comprida) de legumes grelhados (R$ 22,00). Na seção de bebidas, elaborada por Gustavo Stemler, ex-Meza Bar, a pedida é a refrescante sangria blanc, de vinho branco e frutas variadas (R$ 36,00, meio litro). Até a cerveja pode ser espanhola: a long neck da Estrella Damm custa R$ 11,00. Rua Bolívar, 17-A, Copacabana, ☎ 3496-1781, ? Cantagalo (72 lugares). 17h/2h (sáb. e dom. a partir das 15h). Cc: M e V. Cd: R e V. Aberto em 2012.

IMACULADA. Aberto há dois anos, na mesma época em que se iniciaram as obras do Porto Maravilha, foi um dos responsáveis por movimentar as tardes de sábado no pacato Morro da Conceição. Uma animada roda de samba acontece todo terceiro sábado do mês, comandada por Jorge Sant?Anna. Entre uma música e outra, a turma bebe Antarctica Original (R$ 8,50), sempre gelada. Para beliscar, uma invenção local é o bola sete (R$ 17,60, seis unidades), bolinho de feijoada com arroz acompanhado de geleia de pimenta e maionese de alho. Aos mais ortodoxos recomenda-se o perfumado santíssima trindade (R$ 17,90), reunião de fígado, coração e moela. Ladeira João Homem, 7, Morro da Conceição, ☎ 2253-3999 (78 lugares). 11h/22h (fecha dom.). Couvert art.: R$ 10,00 (apenas no terceiro sábado do mês). ? ↔ www.barimaculada.com.br. Aberto em 2010.

TRADICIONAL

ADEGA PÉROLA. O ambiente é prosaico: apenas sete mesas de madeira com banquetas fixas, prateleiras abarrotadas de garrafas, cartazes amarelos rabiscados com preços e, a grande atração local, a vitrine repleta de acepipes. Após a morte do último sócio-fundador, o endereço despertou a cobiça de duas redes de pés-limpos. Em defesa do patrimônio imaterial carioca, dois antigos frequentadores se aliaram a um empresário do ramo para comprar o ponto. As três grandes virtudes do lugar foram mantidas: atmosfera ímpar, excelência gastronômica e chope bem tirado (R$ 4,50 a tulipa da Brahma). Seguem no cardápio o polvo ao vinagrete (R$ 18,00) e a linguiça ao vinho (R$ 20,00), servidos em porções de 100 gramas, além da sardinha portuguesa assada em azeite (R$ 6,00 a unidade). Na nova gestão, entrou para a lista de tira-gostos o delicioso alho no azeite (R$ 12,00), crocante e sem a ardência característica. Rua Siqueira Campos, 138, loja A, Copacabana, ☎ 2255-9425, ? Siqueira Campos (60 lugares). 10h/1h (fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 1957.

Fonte: VEJA RIO