para ver o céu

Observatório do Valongo é aberto à visitação

Confira as principais atrações do local, que é a sede dos cursos de Astronomia da UFRJ

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

Observatorio do valongo
Observatório do Valongo é aberto à visitação (Foto: Reprodução)

Além da Pedra do Sal, do Cais do Valongo, da Fortaleza da Conceição e de outras relíquias históricas datadas da época da fundação da cidade, os cariocas e turistas que visitam a Região Portuária agora podem contar com mais uma atração no local: o Observatório do Valongo acaba de ser aberto à visitação e está à disposição dos interessados em praticar o milenar hábito de observar o céu.

+ Dez motivos para visitar o Morro da Conceição

Fundada em 1881, a instituição reúne equipamentos de grande valor histórico – entre eles, o telescópio mais antigo do país – e ocupa o local no Morro da Conceição desde a década de 1920, funcionando hoje como campus do curso de Astronomia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A decisão de abrir as portas ao público foi tomada justamente para atender a demanda da população que, com o aumento do movimento da região devido à revitalização do Porto, insistia em visitar o observatório.

Confira as principais atrações do local:

Luneta Pazos

Observatório do Valongo
A Luneta Pazos é o telescópio mais antigo do local (Foto: Bruno Bartholini)

Construído em 1876, o mais antigo telescópio em funcionamento no Brasil é uma das principais atrações do local e está instalada na cúpula chamada de Casa das Bruxas, pela forma cônica do teto. O instrumento foi criado na Officina de Óptica e Instrumentos Scientíficos de José Hermida Pazos, um espanhol com escritório na Rua do Hospício (que hoje é a Rua Buenos Aires), no Centro. Na propaganda da casa, que fabricava binóculos e aparelhos ópticos, havia o aviso de que o local era visitado por D. Pedro II e seu genro, o Conde D'Eu, marido da princesa Isabel.

Visitas noturnas

Todas as primeiras e terceiras quartas-feiras do mês, além da programação regular, há visitação noturna para observação do céu. O programa começa assim que escurecer, por volta das 18h30, e termina às 21h30.

Telescópio Cooke

Observatório do Valongo
A Luneta Equatorial T. Cooke & Sons é a maior do observatório (Foto: Reprodução)

Com quase 6 metros de comprimento, é o maior telescópio do observatório e o terceiro maior do Brasil – durante quase toda a primeira metade do século XX, foi o maior do país. O público também pode visitar a cúpula do telescópio alemão Coudé.

+ Projeto promove caminhada gratuita no Centro do Rio

Biblioteca

O espaço conta com a Biblioteca Prof. Silio Vaz, que tem por objetivo principal atender os professores, alunos e pesquisadores dos cursos de Astronomia da UFRJ. O nome é uma homenagem a um dos professores do Observatório, que foi grande incentivador do espaço.

Museu

Observatório do Valongo
O teodolito T4 com acessórios Wild Heerbrugg é uma das atrações do museu (Foto: Reprodução)

O observatório conta com dois espaços museológicos, em que é possível encontrar, respectivamente, equipamentos do século XIX e início do século XX. Entre os objetos expostos, estão estereoscópios, cronômetros, altímetros e barógrafos. Um dos destaques é um teodolito T4, usado para determinar coordenadas celestes. O instrumento foi adquirido da Alemanha em 1969, quando foi trocado por sacas de café.

Palestra

Ao fim de cada visita guiada pelas instalações do observatório, os visitantes podem assistir a uma palestra de divulgação científica com um astrônomo.

Jardim

Observatorio do valongo
O relógio de sol é uma das atrações do jardim (Foto: Reprodução)

No jardim do observatório, os visitantes podem conhecer instrumentos astronômicos antigos, incluindo os telescópios utilizados nas pesquisas e aulas práticas da instituição e o relógio de Sol, além de aprender sobre astronomia e a história do Observatório.

Mirante

Observatorio do valongo vista
O mirante proporciona uma bela vista do Centro do Rio (Foto: Reprodução)

A área externa do local com um mirante, de onde é possível contemplar a vista da região do Centro e Região Portuária, e ainda é possível ver o Cristo e o Pico da Tijuca.

SERVIÇO:

Observatório do Valongo – UFRJ

Endereço: Ladeira Pedro Antônio, 43, Centro.

Telefone: 2263-0685

E-mail: ov@astro.ufrj.br

Visitação: segunda a sexta, das 11h às 16h.

Sessão de cúpula: primeira e terceira quartas-feiras do mês.

Fonte: VEJA RIO