carioca nota dez

Hildon Carrapito promove mutirões de limpeza na orla do Rio

Empresário é integrante da ONG internacional Clean Up the World e criador do projeto Limpeza na Praia

Por: Thaís Meinicke

Hildon Carrapito
Hildon Carrapito organiza mutirões de limpeza na orla (Foto: Felipe Fittipaldi)

Frequentador assíduo das areias de Ipanema e do Arpoador durante a adolescência, Hildon Carrapito começou a se interessar pelo tema da preservação ambiental por influência de um professor do colégio que promovia excursões por praias. “Enquanto ele explicava a matéria, todos catávamos o lixo que encontrávamos no caminho, até mesmo no mar”, recorda. Anos depois, toda a conscientização adquirida na juventude se converteria em ações práticas. Dono de uma produtora, Carrapito ficava incomodado com a sujeira que via a cada evento realizado por ele na praia. “Eu ficava no microfone incentivando o público a recolher os dejetos”, conta. Em 2003, ele deu um passo adiante ao se associar à Clean Up the World, ONG internacional que atua em 130 países em prol da preservação ambiental e promove anualmente um mutirão de limpeza simultâneo em diversos lugares do mundo. Em setembro daquele ano, o empresário foi responsável pela realização do primeiro evento da instituição no Rio, distribuindo sacolas e alertando os voluntários sobre a maneira correta de coletar os resíduos na areia. “Nesse primeiro encontro, conseguimos reunir 350 pessoas em Copacabana”, lembra. Não satisfeito, ele resolveu criar o próprio projeto. Nasceu, então, o Limpeza na Praia, iniciativa que atual­men­te estimula outros três grandes eventos de conscientização ambiental por ano. 

"Meu sonho é que, um dia, seja possível chegar a qualquer praia do Rio e encontrá-la limpa"

O primeiro, batizado de EcoNatal, acontece no início do verão, sempre uma semana antes das festas de fim de ano; às vésperas do Carnaval é a vez do Bloco da Limpeza; e próximo do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, é promovido o Limpando e Reciclando. Além desses, Carrapito segue organizando o evento da Clean Up the World — o último encontro, em setembro do ano passado, chegou a coletar 20 toneladas de lixo, com grupos distribuídos por várias cidades do estado. Os voluntários para todas as ações são recrutados em outras ONGs dedicadas ao assunto e, como forma de disseminar a educação ambiental também entre as crianças, promovem-se campanhas em escolas da cidade. “Meu sonho é que tanto o poder público quanto a população se mobilizem para esta causa, para que, um dia, seja possível chegar a qualquer praia do Rio e encontrá-la limpa.”

+ Pedro Felipe Carvalho realiza mutirões de limpeza na Praia do Perigoso

Fonte: VEJA RIO