EXPOSIÇÕES

Mestres da fotografia

Manuel Álvarez Bravo e Thomas Farkas dividem as galerias do Instituto Moreira Salles

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

roteiro-exposicoes-abre1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Mexicano, Manuel Álvarez Bravo (1902-2002) é um expoente da fotografia em seu país. Nascido em Budapeste, Hungria, Thomas Farkas (1924-2011) veio para o Brasil com a família aos 6 anos e, aqui, deu relevante contribuição para a iconografia moderna nacional. Obras dos dois mestres ganham individuais no Instituto Moreira Salles. Manuel Álvarez Bravo ? Fotopoesia reúne mais de 250 imagens, com ênfase na produção das décadas de 20 a 50. Thomas Farkas: uma Antologia Pessoal é uma retrospectiva composta de 115 trabalhos abrigados no acervo do IMS, em boa parte selecionados para exibição pelo próprio autor.

Ao longo de mais de setenta anos de carreira, Bravo atravessou fases diversas convivendo com artistas e intelectuais de relevo, como seu ilustre colega francês Cartier-Bresson, os pintores mexicanos Diego Rivera e Frida Kahlo e o surrealista André Breton. "Apesar de trabalhar em várias vertentes, ele nunca abandonou o viés pessoal de sua obra, muito poética e sensível", explica Sérgio Burgi, coordenador de fotografia do IMS e cocurador das duas mostras. Na seleção das criações de Farkas entraram peças representativas de toda a sua trajetória, incluindo as séries históricas feitas sobre a construção de Brasília. "Depois da fase geométrica e abstrata, Farkas adotou uma linguagem documental", explica Burgi.

Manuel Álvarez Bravo ? Fotopoesia e Thomas Farkas: uma Antologia Pessoal. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a sexta, 13h às 20h; sábado e domingo, 11h às 20h. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 26 de fevereiro de 2012. A partir de domingo (27). www.ims.com.br.

Fonte: VEJA RIO