CRIANÇAS

Aposta ousada

Baseado em best-seller americano, O Pequeno Menino Sereia narra a história real de um menino que se percebe como menina

Por: Lais Botelho

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Nas tardes do fim de semana, o horário é típico. Figurinos coloridos, adultos no papel de crianças e a recomendação da produção, para pequenos a partir dos 5 anos, também indicam que se trata de um espetáculo infantil. O tema, no entanto, chama atenção pela ousadia. O Pequeno Menino Sereia, em cartaz a partir de sábado (24) no Teatro Maria Clara Machado, inspira-se no livro infantil My Princess Boy, no qual a autora, a americana Cheryl Kilodavis, narra a história de seu filho Dyson - desde os 2 anos muito mais interessado no universo feminino. Responsável pela adaptação, o diretor Sandro Pamponet entrevistou psicólogos e estudiosos da área ao longo de um ano antes de escrever o texto. "Chegamos ao mito da sereia, parte mulher, parte indefinida", conta. No palco, Adriana Valdevina interpreta o protagonista Marcus, menino de 8 anos em fase de descobertas e em busca de aceitação. Ele gosta de correr, jogar bola, brincar com os muitos amigos, mas também está à procura de um novo nome que revele quem ele é, de verdade. Flavio Meira e Phelipe Moraes completam o elenco. Direção do autor (50min). Rec. a partir de 5 anos. Estreia prevista para sábado (24). Teatro Maria Clara Machado (120 lugares).

Rua Padre Leonel Franca, 240 (Planetário da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7722. Sábado e domingo, 16h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Até 20 de julho.

Fonte: VEJA RIO