CRIANÇAS

Wilde versão infantil

Adaptação do conto homônimo do escritor irlandês, O Gigante Egoísta estreia neste sábado (23), no CCBB

Por: Lais Botelho - Atualizado em

Jackeline Nigri/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Autor de peças encenadas até hoje, a exemplo de A Importância de Ser Prudente, além do clássico romance O Retrato de Dorian Gray, o irlandês Oscar Wilde (1854-1900) também se dedicou à literatura infantil. Em homenagem a seus dois filhos, escreveu os contos reunidos no livro O Príncipe Feliz e Outras Histórias (1888). Uma dessas narrativas curtas ganha adaptação da Artesanal Cia. de Teatro (de A Lenda do Príncipe que Tinha Rosto, também em cartaz). No CCBB, dirigida por Henrique Gonçalves e Gustavo Bicalho, O Gigante Egoísta é uma fábula estrelada pelo grandalhão do título, contada através da manipulação de bonecos e máscaras, marca registrada da trupe. Na trama, após uma temporada na casa de seu amigo Ogro, o Gigante descobre que crianças invadiram seu palacete para brincar no jardim. Zangado, ele as expulsa e constrói um muro para se proteger. Tal gesto, no entanto, espanta junto a primavera, transformando a propriedade em um lugar coberto de gelo e neve. No caminho para o final feliz, a chegada de um menino que ignora as barreiras levantadas vai mudar essa situação (45min). Rec. a partir de 5 anos. Estreia prevista para este sábado (23).

Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro III (120 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2007. Sábado e domingo, 17h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 9h (sáb. e dom.). Até 29 de dezembro.

Fonte: VEJA RIO