CRIANÇAS

Pequenas Estrelas

O Maior Menor Espetáculo da Terra leva um circo de pulgas ao palco da Caixa Cultural

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

roteirocriancasabre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Época em que os hábitos de higiene ainda não eram muito difundidos, o que facilitava a proliferação de insetos, o século XVIII viu surgir uma curiosa forma de entretenimento popular: o circo de pulgas. Munidos de uma série de engenhocas, artistas habilidosos criavam a ilusão de que os bichos realizavam façanhas como equilibrar-se sobre bolas e andar na corda bamba. Inspirado por essa arte, digamos, entomológica, hoje praticamente perdida, o premiado grupo carioca Centro Teatral e Etc e Tal criou O Maior Menor Espetáculo da Terra, que estreia no sábado (1º), no Teatro de Arena da Caixa Cultural.

No palco, Alvaro Assad, Melissa Teles-Lôbo e Marcio Moura anunciam um show com "pulgas dos cinco continentes". Como nos espetáculos que rodavam a Europa, as pequenas artistas ganham vida por meio de truques manuais e recursos técnicos. Assim, são apresentadas uma banda musical de pulgas da Croácia, a pulga-bala argentina Pulgardel, arremessada por um canhão em miniatura, e a pulga chinesa Poog Ching Oo, que se equilibra em uma minibicicleta.Como era de esperar em uma apresentação com essas proporções, as pulgas se exibem num picadeiro de apenas 1,20 metro de diâmetro. A cenografia é de Domingos Montagner, dono do Circo Zanini, de São Paulo, que também ajudou o trio prestando consultoria. "Ele teve fundamental importância, concebendo um verdadeiro circo em miniatura e trazendo todo o seu conhecimento do universo dos números de circo", diz Assad. Aos pais mais preocupados: não há pulgas no circo de pulgas. Elas são evocadas em cena pela técnica do trio, especializado em mímica.

O Maior Menor Espetáculo da Terra. Rec. a partir de 5 anos. Caixa Cultural ? Teatro de Arena (150 lugares). Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 2544-4080, ? Carioca. Sábado e domingo, 17h. R$ 6,00. Bilheteria: 10h/20h (ter. a dom.). Até 16 de outubro. Estreia prometida para sábado (1º).

Fonte: VEJA RIO